Author: admin

3 razões para evitar ficar no celular antes de dormir

Como um fiel cão de guarda, seu smartphone provavelmente fica bem próximo (ou mesmo sob o travesseiro) todas as noites quando você vai dormir. Você é capaz de atender chamadas, mensagens de texto e e-mails a qualquer momento, mesmo durante as primeiras horas da noite.

E essa não é a melhor parte da tecnologia? Sempre conectado e nunca realmente desligando ou desconectando?

Não tão rápido.

Você provavelmente nem percebe como seus hábitos no smartphone estão afetando seu sono e a saúde de seu cérebro. O que pode parecer um hábito inofensivo para você (pular na cama e abrir o telefone) pode, na verdade, ter um grande impacto na sua saúde.

Então resolvemos te lançar alguma luz sobre esse hábito de sabotar o sono.

Em 3 pontos que seguem abaixo:

  1. Mantém sua mente psicologicamente ocupada

Os smartphones foram projetados para nos tornar mais produtivos e nossas vidas mais fáceis. Eles são feitos para nos entreter e fornecer informações. Mas quando é hora de desligar as luzes e ir dormir, a última coisa que nosso cérebro precisa é de mais informações e mais entretenimento. E isso parece justo já damos aos nossos cérebros o suficiente para pensar durante o dia.

Verificar o telefone estimula o cérebro para que estejamos mais ativos e despertos. Mesmo uma que seja uma verificação rápida.

O que pode tornar esse hábito ainda pior é sentir a necessidade de estar constantemente conectado e disponível. A era do smartphone nos forçou a sentir que nunca poderemos realmente desconectar, mesmo quando estamos dormindo.

Sua mente pode permanecer ativa e envolvida por muito tempo depois de percorrer o Instagram ou responder a alguns e-mails de trabalho. Ir para a cama e adormecer deve ser uma experiência tranquila, feliz e relaxante. Usar o telefone muito perto da hora de dormir pode impactar negativamente esses sentimentos.

  1. A luz azul da tela suprime a melatonina

A luz azul que seu smartphone emite não é ruim apenas para a sua visão, mas também para o seu cérebro. Existe uma correlação entre os níveis suprimidos de melatonina e a exposição à luz azul. A melatonina é um hormônio responsável por controlar o ciclo sono-vigília. Então, quando seu corpo fica sem ele, você pode sentir insônia, cansaço durante o dia e irritabilidade.

A luz azul do seu telefone é uma cor artificial que imita a luz do dia. Isso pode ser ótimo durante o dia, pois pode fazer você se sentir mais alerta, mas é exatamente o oposto do que você precisa à noite, quando você está relaxando.

A exposição à luz azul pode afetar seu relógio biológico interno e alterar seu ritmo circadiano. Este ritmo está em sintonia com a luz e a escuridão. É por isso que você se sente mais cansado à noite quando o sol começa a se pôr e porque você se sente mais energizado pela manhã quando está claro.

Adicionar a luz azul artificial do seu telefone antes de dormir perturba o relógio interno e o ritmo do seu corpo.

  1. As propriedades de alerta atrasam o sono R.E.M.

Você provavelmente sabe o que é navegar pelo Facebook logo antes de dormir e ver algo que o deixa chateado.Até mesmo ver algo antes de dormir que o deixa feliz pode desencadear uma resposta que prolonga o adormecimento, o que, consequentemente, atrasa o sono REM.Essas emoções podem deixá-lo olhando para o teto por horas, sentindo-se bem acordado.

Verificar o telefone antes de dormir pode causar distrações, pensamentos e ansiedade. E não é apenas o estado de alerta que você obtém em sessões noturnas de mídia social.

É pensar ou sentir seu telefone saindo sob o travesseiro. Ele está atento àquele e-mail avisando que um projeto está avançando.

Tudo sobre o seu telefone deve tornar sua vida mais fácil e entretê-lo, mas o que ele realmente faz à noite antes de dormir é exatamente o oposto.

Está distraindo você, mantendo você acordado, estimulando seu cérebro e atrasando o sono R.E.M.

Então o que você deveria fazer?

Se você é um usuário noturno de tecnologia, é importante definir algumas regras básicas para uso próximo à hora de dormir.

Recomenda-se cortar o tempo de tela 1 hora antes de dormir, mas também há benefícios em interromper apenas 30 minutos antes de dormir.

E com certeza os smartphones são normalmente os principais culpados, mas mesmo os tablets e TVs podem emitir luz azul que pode contribuir para o sono insatisfatório.

É importante estabelecer uma rotina relaxante na hora de dormir e desencorajar atividades que podem levar à ansiedade ou uma alta resposta emocional.

Escolha atividades noturnas que promovam o sono.

Se você está realmente lutando para limitar o tempo de tela antes de dormir, tente colocar seu telefone em um cômodo diferente e investir em um rádio-relógio para sua mesa de cabeceira.

Existem também opções no seu telefone (como configurá-lo no “modo noturno”) para minimizar distrações e notificações que podem ajudá-lo a adormecer.

FONTE: https://www.holhosoftalmologia.com.br/blog/2021/03/04/3-razoes-para-evitar-ficar-no-celular-antes-de-dormir/

CUIDADOS E HÁBITOS ESSENCIAIS PARA A SAÚDE DOS OLHOS

Para ter uma visão saudável é importante tomar alguns cuidados com a higiene dos olhos, tendo ciência de determinadas atitudes que possam prevenir danos à visão. Cultivar alguns hábitos será eficiente para manter a saúde desses órgãos tão sensíveis, mas que estão sempre expostos ao contato natural, físico ou cosmético.

Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde, cerca de 50 milhões de brasileiros sofrem algum tipo de distúrbios de visão. Deste número, 60% dos casos são de cegueira e deficiência visual. Porém, se fossem tratados com antecedência, poderiam ter sido evitados. Em função disso, selecionamos algumas dicas capazes de prevenir e evitar outros problemas oculares.

1) Evite coçar os olhos

O hábito instintivo e prejudicial de esfregar com frequência a região dos olhos pode resultar em problemas oculares, pois a estrutura é muito frágil e a pressão exercida na área pode provocar lesões e doenças mais graves. As mãos têm impurezas e podem levar bactérias para os olhos, desenvolvendo uma conjuntivite bacteriana, ou até causar ferimentos radicais. Se a sensação de coceira persistir, procure um oftalmologista para verificar a causa.

2) Maquiagens e seus cuidados

Dormir sem remover os produtos de beleza dos olhos pode irritar e até mesmo inflamar a área ocular. Usar cosméticos fora da validade, ou de terceiros, também pode causar consequências ruins à saúde dos olhos. Procure usar produtos antialérgicos e sem conservantes. Após o término do uso dos pinceis e escovas de maquiagem, lave-os para evitar a proliferação de bactérias nos mesmos. Observe sempre o prazo de validade de cada produto.

3) Dose o nível de açúcar em sua rotina

O excesso de glicose no sangue não é apenas perigoso para a saúde do corpo, mas também pode causar problemas à visão principalmente aos portadores de diabetes, sendo eles do tipo 1 ou 2. O alto consumo do açúcar pode agravar ainda mais o problema, provocando uma retinopatia diabética. Esta doença é silenciosa e o único sintoma é de vista embaçada, porém, não causa dor nenhuma ao portador, mas, pode provocar hemorragia interna e até mesmo uma cegueira reversível.

4) Pare de fumar!

Cientistas afirmam que o consumo do cigarro está associado a alguns problemas de visão, como degeneração macular, catarata e danos no nervo óptico. Esse último é capaz de causar cegueira irreversível ao fumante. Se você já tentou parar de fumar e não conseguiu, eis um bom motivo para largar o tabagismo.

5) Pratique atividades físicas

A inclusão de exercícios é importante para a saúde do corpo e, também, dos olhos. Estar acima do peso, somado a uma má alimentação, impede as vitaminas que previnem os prejuízos celulares de chegar, em quantidade suficiente, aos olhos causando danos à visão. Portanto, é importante praticar algum tipo de esporte ou exercício físico.

6) Lave bem os olhos!

Pelo menos uma vez por dia, dedique um tempo para higienizar a área em volta deles, como as pálpebras, os cílios e os cantos, removendo as impurezas e secreções secas a fim de evitar coceira incômoda capaz de causar irritação ou até mesmo uma conjuntivite indesejada. O ideal é limpar ao redor dos olhos com hastes flexíveis, essas usadas para limpeza dos ouvidos (cotonete), umedecidas com creme de limpeza apropriado para esta região. Na hora do banho, o enxágue seguido de massagens leves na parte exterior das vistas também são aconselháveis.

7) Pisque mais os olhos

Com frequência, esse comportamento instintivo lubrifica as córneas, evita o ressecamento dos olhos e tantos outros problemas que comprometem a visão, como coceira e irritações mais sérias. Pisque mais, faça pausas repetidas quando estiver concentrado em um ponto fixo ou diante de um computador. Vai ajudar a descansar a vista e auxiliar no combate da chamada síndrome da visão de computador (do termo inglês CVC).

8) Tenha bastante cuidado com as lentes de contato

Antes e depois de usá-las, lave bem as mãos e higienize as lentes com produtos sugeridos pelo fabricante. Também é recomendável que o usuário siga as instruções atentamente para melhor execução do contrato. A limpeza do estojo é essencial e deve estar em dia, antes de repor o objeto no local. Lembre-se da substituição das lentes de acordo com o prazo de validade, para evitar riscos de infecções.

9) Coma mais peixe

Este alimento preserva a saúde dos olhos, diminuindo problemas ópticos como a degeneração macular, doença capaz de causar cegueira irreversível. O peixe é um alimento rico em ômega 3 e também contém vitaminas A, B,D e E, que são essenciais para a nossa saúde. Quando ingerido, distribui bastante oxigênio para todo o corpo, inclusive para os olhos, combatendo o envelhecimento precoce nas estruturas oculares e fortalecendo o globo ocular, proporcionando uma visão mais clara.

10) Atenção para a mais importante!

Antes de qualquer atitude é fundamental estar em dia com a consulta ao oftalmologista. Recebendo o diagnóstico dos sintomas com o especialista, a fim de prevenir futuros problemas, este cuidado é necessário para manter a saúde dos olhos. Quanto mais rápido o tratamento for feito, caso necessário, melhor será o resultado. Agende regularmente uma consulta para realizar exames preventivos.
Fonte: CBO – Conselho Brasileiro de Oftalmologia, https://centrocampineiro.com.br/cuidados-e-habitos-essenciais-para-a-saude-dos-olhos/.

.

5 Dicas de como se prevenir das doenças oculares mais comuns

É fácil não se preocupar tanto com sua visão quando está tudo certo, até que algo aconteça para ameaçá-la. Isso destaca a importância da visão.

Nesse post explicamos as cinco doenças mais comuns que afetam a visão e compartilhamos dicas para preveni-las.

  1. Catarata

O problema: Os raios de luz dos objetos devem passar por suas lentes para alcançar as células sensoriais de luz da retina. Quando uma catarata turva o cristalino, sua visão fica embaçada e as luzes formam um halo.

Dicas de prevenção: Proteja os olhos com lentes que bloqueiem a luz UVA e UVB e evite fumar. É importante controlar sua pressão arterial, cuidar de seu peso e controlar o diabetes também.

  1. Retinopatia diabética

O problema: Sua retina transforma luz em sinais que seu cérebro pode processar. O diabetes pode inchar a retina e fazer os vasos sanguíneos vazarem ou crescerem, causando manchas, flashes, moscas volantes, dor e pressão.

Dicas de prevenção: Faça exames anuais com a dilatação da visão para detectar precocemente problemas oculares diabéticos, o que pode prevenir ou retardar a perda de visão. Controlar a glicose no sangue e a pressão arterial também é fundamental.

  1. Degeneração macular

O problema: Você depende de células sensoriais de luz na mácula, o centro da retina, para o que é chamado de visão central. Na degeneração macular relacionada à idade (DMRI), a ruptura do tecido ou o crescimento dos vasos sanguíneos na mácula torna difícil ver os rostos, ler, dirigir e muito mais.

Dicas de prevenção: Evite fumar, o que dobra o risco de degeneração macular com a idade. Faça exercícios regularmente, controle a pressão arterial e o colesterol. Além disso, coma muitas verduras e peixes.

  1. Glaucoma

O problema: A quantidade certa de fluido deve preencher o espaço dentro do seu olho. A pressão de muito fluido danifica o nervo óptico, que então rouba sua visão periférica e depois central.

Dica de prevenção: Trabalhe com seu oftalmologista para manter a pressão do olho bem controlada e evitar perder a visão.

  1. Erros de refração

O problema: O globo ocular, a córnea e o cristalino devem ter o formato correto para que os raios de luz se dobrem (refratem) e pousem na retina para chegar ao cérebro. Se esse processo não acontecer, a visão embaça.

Em erros de refração, os raios de luz não se dobram e pousam onde deveriam no olho. Os erros de refração incluem:

  • Miopia (miopia): os raios de luz ficam aquém da retina. Visão de longe (hipermetropia): os raios de luz ultrapassam a retina.
  • Astigmatismo: os raios de luz incidem de forma desigual na superfície da retina.
  • Dificuldade relacionada à idade em focar de perto (presbiopia): os raios de luz sobem na retina, tornando a leitura e outros trabalhos de perto um desafio.

Dica para correção: Exames oftalmológicos são recomendados anualmente antes dos 18 anos e depois dos 65 anos, e a cada dois anos entre eles (a menos que você tenha um problema médico ou ocular que requeira atenção frequente).

FONTE: https://www.holhosoftalmologia.com.br/blog/2021/01/27/5-dicas-de-como-se-prevenir-das-doencas-oculares-mais-comuns/

Entenda como a covid-19 afeta os olhos e saiba protegê-los

Doença está associada à conjuntivites parecidas com as que são causadas por outros vírus; óculos convencional ajuda na proteção, diz especialista

Óculos usado no dia a dia ajuda a proteger os olhos contra o coronavírus

Embora o pulmão seja o principal órgão afetado pela covid-19, ela é multissistêmica, ou seja, capaz de afetar diversas partes do organismo. Em relação aos olhos, a doença está associada a conjuntivites que se parecem com as que são causadas por outros vírus já conhecidos, de acordo com a oftalmologista Lísia Aoki, do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Os sintomas, portanto, incluem aumento de lacrimejamento, secreção, olhos vermelhos, desconforto e sensação de corpo estranho. “Não é diferente de qualquer outra conjuntivite do tipo viral”, descreve a médica.

“Outras manifestações oculares associadas ao coronavírus ainda não estão bem definidas”, acrescenta.

A especialista explica que o uso dos óculos – sejam os usados por profissionais em ambientes hospitalares ou os convencionais, do dia a dia – ajudam a proteger contra qualquer tipo de infecção.

“No caso específico do coronavírus, a vantagem de você estar com os óculos é em relação às microgotas que são emitidas principalmente quando nós falamos”, afirma.”Mas como a príncipio todos devem usar máscaras, nós estamos protegidos dessas gotas”. completa.

Lísia destaca, porém, que utilizar os óculos de proteção é muito importante em locais onde existem pacientes infectados porque alguns procedimentos, como a intubação, facilitam a dispersão do coronavírus.

“Aí o vírus pode estar numa concentração maior no ar e a presença do óculos vai ajudar a proteger da contaminação pelas mucosas do olho”, detalha.

Os óculos de proteção fornecem maior segurança nesse contexto porque têm anteparos laterais que constituem mais uma barreira para o contágio. “Uma outra vantagem é que você não consegue tocar os olhos por causa da barreira mecânica da armação”, ressalta.

FONTE: https://noticias.r7.com/saude/entenda-como-a-covid-19-afeta-os-olhos-e-saiba-protege-los-11102020

8 dicas para não errar na hora da higiene dos olhos

A higiene ocular é capaz de prevenir inflamações como alergia, terçol e blefarite, mas lavar o rosto não garante que seus olhos estejam limpos. Veja em nossa matéria como fazer corretamente a higiene ocular.

Pouca gente sabe que fazer uma correta higiene dos olhos pode diminuir o risco de inflamações oculares como: terçol, alergia ocular, olho seco, blefarite (aquela casquinha que dá na borda dos cílios), entre outras.

As pálpebras e os cílios protegem nossos olhos contra a poluição, o vento, microrganismos e outros fatores externos. Lavar o rosto não é suficiente para manter as pálpebras e cílios limpos. Existe uma forma correta e produtos específicos para fazer essa limpeza.

Informa o médico oftalmologista Dr. Hugo Hiro Ota.

A higiene dos olhos, assim como a higiene bucal e de seu corpo, deve ser feita diariamente. Existem produtos específicos para a limpeza das pálpebras e cílios, eles se apresentam em forma de lenços umedecidos, espumas e gel. E, existe também uma forma correta de realizar essa limpeza.

Veja como fazer corretamente a higiene de seus olhos, passo a passo:

1. Lavar bem as mãos

Larvar bem as mãos é a primeira ação que deve ser feita sempre que formos levá-las aos olhos. A mão leva sujeira e agentes que podem causar alergias e infecções aos nossos olhos. Lave-as bem com água corrente e sabão (Figura 1), ou álcool gel 70%.

2. Retirar óculos, lentes de contato ou tampão ocular

Antes de iniciar a limpeza das pálpebras e cílios devemos retirar óculos, lentes de contato ou tampão ocular, caso utilize. Eles irão atrapalhar a higienização e, no caso de lentes de contato, podem machucar os olhos.

3. Aplicar o produto sobre uma gaze

Se o produto utilizado for líquido, gel ou espuma, aplicar uma pequena quantidade do produto sobre uma gaze ou algodão. Prefira o algodão em disco (Figura 2), eles soltam uma quantidade menor de fibra que o algodão em bola ou outro formato.

Os produtos específicos para a limpeza dos olhos podem ser encontrados em farmácias. Além deste produtos, você pode utilizar um shampoo neutro, de preferência o infantil, que agride menos os olhos e a região dos olhos. Converse com seu oftalmologista, ele pode te ajudar nesta escolha.

A higiene ocular não tem restrição de idade, ela pode ser realizada de bebês a idosos. Em peles muito sensíveis, como as de bebês, utilize água morna no lugar dos produtos oftalmológicos ou shampoo neutro encontrados em farmácias.

Complementa o oftalmologista Dr. Hugo Hiro Ota.

4. Fechar os olhos e colocar a gaze sobre as pálpebras

Feche os olhos e coloque com delicadeza a gaze sobre as pálpebras e a base dos cílios. Os olhos são muito delicados e uma pressão sobre eles pode provocar lesões e doenças oculares.

Faça a higiene ocular com cuidado! É importante não deixar cair nenhum produto no interior dos olhos.

5. Passar a gaze em toda a pálpebra e raiz dos cílios

Passar a gaze suavemente em toda a pálpebra e raiz do cílios. O sentido correto dos movimentos é de cima para baixo (das pálpebras para os cílios) e do canto interno para o externo (da parte próxima ao nariz em sentido as orelhas), veja na Figura 3.

Movimentos corretos para a limpeza dos olhos.
Figura 3. Movimentos corretos para a limpeza dos olhos. (Fonte: Rede Olhos)

6. Repetir o procedimento quantas vezes for necessário

Repetir os movimentos de limpeza até que não se observe mais nenhum resíduo de sujeira nas pálpebras e cílios.

7. Utilizar outra gaze e repetir o procedimento no outro olho

Para evitar a contaminação de um olho para o outro, caso você tenha algum problema ocular, é importante utilizar uma nova gaze para repetir os procedimentos de higienização do outro olho.

Figura 4. Para evitar contaminação, usar uma gaze limpa para higienizar o outro olho. (Fonte: Rede Olhos)

8. Lavar os olhos e secar, se for necessário.

Os produtos de limpeza as vezes deixam resíduos na pela. Enxague bem os olhos com água corrente até remover todo o resíduo do produto utilizado. Após enxaguar, seque os olhos, pressionando a toalha com movimentos suaves.

fonte: https://www.redeolhos.com.br/conteudo/8-dicas-para-nao-errar-na-hora-da-higiene-dos-olhos

Cuidados diários para manter a saúde dos olhos

Os olhos são uma das partes mais sensíveis do nosso corpo, e ao mesmo tempo uma parte bastante exposta. Assim como outras regiões precisam de atenção, nossos olhos também carecem de cuidados para se manterem saudáveis e longe de possíveis doenças e irritações.

A primeira dica é evitar dormir sem retirar totalmente a maquiagem. Durante a noite ela pode soltar partículas ou obstruir os orifícios das glândulas palpebrais, causando irritações e inflamações nas pálpebras, conjuntiva (camada transparente que recobre o branco do olho) e córnea. Outra dica é também sempre conferir a validade dos produtos e jamais compartilhar maquiagem com outras pessoas, pois isso pode facilitar a proliferação de doenças contagiosas como a conjuntivite.

Outra dica é sempre usar óculos de sol quando for sair durante o dia. Assim como nossa pele precisa de protetor solar, nossos olhos também precisam de cuidados ao se expor aos raios solares, que podem provocar ou acelerar o aparecimento de diversas doenças. Mas atenção, tenha cuidado ao comprar seus óculos. Muitos óculos são feitos apenas com fins estéticos, e não oferecem nenhuma proteção. Procure sempre comprar óculos que venham com garantia de proteção aos raios UVA e UVB.


Tenha cuidado redobrado ao tocar seus olhos. Procure sempre lavar bem as mãos antes de tocá-los por qualquer que seja o motivo. Não compartilhe toalhas e fronhas, pois elas podem facilitar a transmissão de doenças oculares contagiosas. Evite coçar os olhos, e fazer movimentos bruscos sobre eles, pois isso pode causar ainda mais irritação e vermelhidão. Em alguns casos, o ato de coçar os olhos constante mente pode levar a doenças graves como o ceratocone. Em caso de coceira aplique água gelada no local, e se os sintomas persistirem procure um oftalmologista para um correto diagnóstico.


Procure manter uma alimentação rica em alimentos que fortalecem a saúde dos nossos olhos. As vitaminas A, C, D e o Zinco são essenciais para uma boa saúde ocular. Alimentos como cenoura, laranja, verduras verde-escuras e ovos são ótimas pedidas. Alimentos ricos em ômega 3, como salmão e atum, também são recomendados. Já a Luteína e a Zeaxantina, substâncias antioxidantes presentes na gema do ovo, ajudam a diminuir a velocidade de aparecimento de doenças como a catarata e degenerações maculares.

Por fim, é essencial realizar visitas regulares a um oftalmologista para realizar exames de rotina e acompanhar como anda a sua saúde ocular. Muitas doenças têm desenvolvimento silencioso, por isso não apresentam sintomas até estágios avançados da doença. Se previna!

FONTE: http://rachelgomesoftalmologia.com.br/dicas/cuidados-diarios-para-manter-saude-dos-olhos/

6 alimentos que fazem bem para a visão

alimentos que fazem bem para a visão

Cuidar da alimentação é uma das maneiras mais fáceis de se prevenir de ter problemas na visão. Ter uma dieta equilibrada não é essencial só para quem quer emagrecer ou ser mais saudável. Existem estudos científicos que mostram que incluir determinados alimentos na dieta pode beneficiar a saúde como um todo. Além disso, ter bons hábitos como não se expor a raios ultravioletas para evitar problemas na visão não é suficiente se o corpo não está bem nutrido.

Isso porque a falta de determinados nutrientes e vitaminas pode contribuir para o surgimento e a evolução de doenças nos olhos. Cuidar da saúde demanda dedicação e paciência, mas pode evitar vários inconvenientes. Importante lembrar que nenhum consumo fará com que problemas na visão sejam resolvidos. A consulta periódica com um oftalmologista é indispensável. Por isso, reunimos uma lista de alimentos que fazem bem para a visão e que você deve incluir no seu dia a dia.

Folhas e verduras verdes devem ser consumidas sempre

Todo mundo sabe que comer salada diariamente faz bem. Mas, existem alguns alimentos que fazem para a visão e que nem sempre são colocados nos pratos. Os antioxidantes presentes em alimentos como couve, espinafre e brócolis, ajudam a proteger a visão. Além disso, esses alimentos também são ótimas fontes de carotenoides, que são substâncias que ajudam na saúde dos olhos.

Legumes como cenouras são ótimas para a saúde dos olhos

A maioria das pessoas sabe que cenoura faz bem para a visão. Além disso, outros alimentos como legumes e frutas de cor alaranjada também fazem esse papel. A cenoura especificamente é uma ótima fonte de vitamina A e C. Ela também é uma fonte de carotenoides, que são nutrientes que ajudam a retardar o aparecimento de doenças crônicas como glaucoma e catarata.

Peixes são alimentos que fazem bem para a vista

Incluir peixe em uma dieta é um ótimo caminho para quem deseja cuidar da saúde dos olhos, pois é um dos alimentos que fazem bem para a visão. Peixes como salmão, atum, sardinha e truta são fontes ricas de ômega 3, minerais e vitaminas como A, B, D e E.

Cebola e alho também contribuem para a saúde dos olhos

Cebola e alho já são bastante usados para o preparo e tempero dos alimentos. Mas você sabia que o consumo desses alimentos ajudam na prevenção de algumas doenças? São fontes de vitaminas B e C, cálcio e fósforo. Além disso, ajuda a diminuir a pressão arterial, o que ajuda indiretamente o surgimento de doenças oculares como a glaucoma.

Consumir ovos reduz vários riscos

Ninguém sabe se os ovos são amigos ou inimigos das dietas. Entretanto, existem estudos que comprovam que o consumo de ovos pode ajudar a minimizar as chances da degeneração macular, que é uma doença da retina e pode até causar a perda da visão se não for diagnosticada e bem tratada.

Use e abuse de óleos de linhaça e azeite

A linhaça é uma semente muito utilizada e é um alimento funcional para quem gosta de cuidar da saúde. O bom é que isso também faz bem para a saúde dos olhos, pois uma dieta rica em óleos de linhaça e azeite evitam a síndrome do olho seco e degeneração macular. Eles são alimentos que fazem bem para a vista e são fontes de ômega 3 e vitamina E.

O que acharam das nossas dicas de alimentos que fazem bem para a visão? Lembre-se de que é preciso manter uma dieta equilibrada e consultar o oftalmologista sempre que surgir algum incômodo.

FONTE: https://hospitaldeolhos.net/dicas/alimentos-que-fazem-bem-para-a-visao/

Óculos de sol: entenda sua importância!

O sol é uma excelente fonte de vitamina D, mas a exposição indevida à luz solar prejudica nosso bem-estar físico e a saúde dos olhos. Para protegê-los dos raios ultravioletas, é importante usar óculos de sol que tenham proteção UV.

Entenda a importância de se proteger desses raios e quais cuidados tomar ao comprar óculos de sol.

Proteção UV: por que é tão importante?

Os raios ultravioletas ou UV são radiações emitidas pelo sol invisíveis ao olho humano e fundamentais para preservar o calor e garantir a vida em nosso planeta.

Com a deterioração da camada de ozônio, que deveria bloqueá-los, devemos adotar algumas práticas que nos preservem dessa luz e seus efeitos negativos, mesmo em dias nublados ou frios.

Os raios UV atingem a pele e causam queimaduras, alergias, insolações graves, aceleram o envelhecimento precoce e o surgimento de manchas. Podem alterar o nosso DNA e provocar o aparecimento de doenças cancerígenas.

Sobre os olhos, ocasionam incômodos, irritação e lacrimejamento. Em casos mais graves, ocorrem a catarata, queimaduras na córnea e a cegueira.

Como proteger os olhos dos raios ultravioletas?

Para não prejudicar a visão e se proteger da incidência de luz solar, evite exposição solar entre 10h e 16h, use filtro ou bloqueador solar, abuse de chapéus ou bonés, e sempre use óculos de sol, seja em dias de sol ou nublados.

Embora não seja do conhecimento de todos, os óculos escuros são necessários e devem ser utilizados em todas as estações do ano. Os raios de sol atravessam as nuvens, mesmo nos dias nublados e frios, e nos atingem. Assim, representando um risco à saúde ocular.

Por isso, as lentes dos óculos de sol precisam ter proteção UV. O acessório ainda protege os olhos da ação do vento, barrando a entrada de poeira e detritos. Ele deve ser usado todos os dias.

Outras lentes indicadas para essa proteção são aquelas de óculos de grau com tratamento fotossensível ou fotocromático, que se decompõe em contato com a luz solar e mudam de cor, escurecendo em ambientes com muita luz e clareando em situações de pouca luz.

Dicas de prevenção de doenças oculares

Ao escolher um modelo de óculos escuros, é importante estar atento ao local onde ele é adquirido, a procedência e a tecnologia do produto. Dessa forma, você poderá saber se ele realmente oferece proteção aos olhos.

Isso porque usar óculos de sol falsificados ou sem proteção UV pode deixar os olhos expostos aos raios solares: os órgãos entendem que estão em um local escuro e a pupila fica dilatada. Dessa forma, a estrutura ocular fica mais exposta aos efeitos nocivos do sol, que atravessa as lentes e afeta o globo de forma ainda mais severa.

O hábito de utilizar óculos de sol é essencial principalmente para quem tem predisposição a doenças ou alterações na retina, pois elas podem ser aceleradas quando não se utiliza proteção adequada.

Então, a prevenção é importante em todas as fases da vida, iniciando-se na infância, pois as crianças ainda não possuem filtros naturais no olho e no cristalino como os adultos.

Por essas razões, as consultas regulares ao oftalmologista são fundamentais para evitar problemas oculares no futuro e tirar dúvidas para aquisição de óculos de sol.

FONTE: https://iomr.com.br/entenda-a-importancia-do-uso-de-oculos-de-sol/

COVID-19: a sua saúde e a saúde dos seus olhos dependem da higienização das mãos

Com tantas recomendações todos os dias, você provavelmente já deve saber quais sãos as principais medidas para se prevenir contra o COVID-19 (o novo coronavírus). Lavar bem as mãos, cobrir a boca com a parte interna do cotovelo ao tossir ou espirrar, evitar aglomerações, manter ambientes ventilados e não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos, talheres ou toalhas.
Outra recomendação que você deve ouvir o tempo todo é: “não coloque as mãos no rosto”. Essa é uma das medidas mais importantes no combate ao COVID-19. Porém, ao mesmo tempo, também é uma das mais difíceis de colocar em prática.
Isso ocorre pelo simples fato de que passamos as mãos no rosto o tempo todo! Um estudo realizado pela Universidade de New South Wales, da Austrália, revelou que as pessoas tocam o rosto, em média, 23 vezes por hora. Praticamente uma vez a cada 2,5 minutos. E os pontos de contato mais frequentes no rosto são justamente as mucosas, ou seja, boca, nariz e olhos, as portas de entrada do vírus em nosso organismo.
Alguns dados indicam que a forma de contágio mais comum do vírus é o contato das mãos com as mucosas. Portanto, colocar em prática todas essas medidas e evitar colocar as mãos no rosto são as melhores maneiras de não contrair a doença.
blog-HON-covid-limpeza-maos

Centenas de vírus, bactérias e fungos nas mãos

O contato das mãos com as mucosas do rosto é uma forma tão comum de transmissão de doenças, que a Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu o hábito em sua lista de costumes que devem ser evitados para prevenir doenças. Pois, além do COVID-19, vírus como sarampo e influenza, bactérias e fungos também podem ser contraídos pelo contato com nariz, boca e olhos.
Nossas mucosas até possuem um sistema de defesa para impedir a entrada de vírus, bactérias e fungos. Contudo, a quantidade de micro-organismos nas mãos é muito maior que a capacidade do sistema de neutralizá-los.
Nossas mãos estão o tempo todo em contato com corrimões, maçanetas, torneiras, teclados e outras superfícies que normalmente estão contaminadas e são tocadas por várias pessoas. Levamos as mãos à boca e ao nariz na hora de tossir e espirrar, e depois apertamos a mão de alguém. Nossas mãos estão em contato com micro-organismos e transmitindo-os constante e inconscientemente.

O Hospital de Olhos Niterói separou algumas medidas fundamentais para você ficar sempre com as mãos limpas e, claro, cuidar bem dos seus olhos nesse período:

blog-HON-covid-limpeza-olhos-maos

Evite coçar os olhos

Evite tocar os olhos, coçá-los, esfregá-los, tirar remelas… evite qualquer contato das suas mãos com os seus olhos! Caso seja necessário, higienize antes as mãos com água corrente e sabão ou com álcool em gel, para matar quaisquer vírus, bactérias e outros micro-organismos.
blog-HON-covid-limpeza-oculos

Seus óculos também precisam de higienização

A recomendação é a mesma: lave seus óculos com água e sabão. O ideal é lavar com água corrente e detergente neutro ou sabonete líquido neutro. Na falta deles, pode usar o álcool em gel. Para secar, utilize uma toalha limpa e bem macia ou lenços de papel.
Não se esqueça de lavar tanto as lentes quanto a armação, e lave-os com frequência, de preferência todas as vezes em que for tirá-los ou colocá-los.
blog-HON-covid-limpeza-objetos

Objetos também devem ser higienizados

Objetos utilizados com frequência, como anéis, pulseiras, colares, joias, bijuterias e outros precisam ser higienizados! Na verdade, o ideal neste período é evitar o uso deles. Mas caso vá utilizá-los, lave com água corrente e detergente neutro ou sabonete líquido neutro.
Para os mais recorrentes e normalmente de uso mais necessário, como celular, carteira, cartões de crédito e relógios, utilize o álcool em gel.
Lembre-se de higienizar todos os objetos com frequência, pelo menos todas as vezes que for utilizá-los.

FONTE: https://hon.com.br/blog/covid-19-sua-saude-e-a-saude-dos-olhos/

5 sinais de que você precisa usar óculos

Você desconfia que precisa usar óculos? Problemas como astigmatismo, miopia, hipermetropia e a presbiopia (“vista cansada”) são as principais causas para o uso deste acessório. Apenas um oftalmologista, durante uma consulta, pode dar o correto diagnóstico e prescrever o grau para cada paciente, mas fizemos um resumo com alguns sintomas que podem acender o sinal amarelo, indicando que você deve marcar uma consulta para avaliar como anda a sua visão.

1 – Você aperta seus olhos com frequência para ler algumas coisas? Esse hábito pode ser sinal de miopia. Isso porque o ato de semicerrar os olhos ajuda a focar imagens mais distantes. Quando o grau da miopia é pequeno, você fará isso inconscientemente e nem perceberá a diferença. Porém, quando o erro de refração é maior, mesmo com os olhos praticamente fechados, você não conseguirá enxergar as coisas.

2 – Outro sintoma que deve ser observado é a visão embaçada tanto para longe quanto para perto. Isso pode sinalizar que você tenha astigmatismo. Essa condição ocorre por um pequeno defeito no formato da córnea e faz com que você não consiga criar uma imagem nítida para longe nem para perto.

3 – Geralmente após os 40 anos, quando a presbiopia (“vista cansada”) começa a surgir, é muito comum o aparecimento da “síndrome dos braços curtos”. Com o envelhecimento natural do cristalino, ele começa a enrijecer e perde a capacidade de focar objetos que estão perto. Assim, torna-se comum esticar os braços para afastar os objetos dos olhos, permitindo assim que a pessoa consiga enxergá-los.

4 – Dor de cabeça constante nem sempre indica algum problema de visão, mas em alguns casos pode sim ser um indício de que você precisa utilizar óculos. As dores de cabeça relacionadas à visão geralmente surgem após horas de trabalho ou ao final do dia. Dores de cabeça ao despertar pode não estar relacionados a falta de óculos.

5 – Você tem sensibilidade excessiva à luz (fotofobia)? Se você sente muito incômodo com a luz do dia, aparelhos eletrônicos que emitem luz e frequentemente tende a fechar os olhos ao sinal de qualquer luminosidade, pode ser que você precise utilizar óculos.

Você se identificou com algum dos sinais descritos aqui? Em caso positivo, procure um oftalmologista! Ele pode realizar um exame de vista e diagnosticar de forma correta o que pode estar acontecendo com você.

FONTE: http://eduardonovaisoftalmologia.com.br/sem-categoria/5-sinais-de-que-voce-precisa-usar-oculos/