Author: admin

Videogames ajudam a tratar quem sofre de ‘olho preguiçoso’

Frequentemente apontados como vilões para a saúde dos olhos, os videogames também possuem um papel positivo neste âmbito, conforme foram revelando estudos da área. Os jogos eletrônicos podem, sim, impactar negativamente a sua visão se não forem aproveitados com pausas para descanso. No entanto, foi descoberto que o videogame é um poderoso aliado no tratamento ambliopia, também conhecida como “olho preguiçoso”.O estudo foi divulgado pela Universidade da Califórnia. Ele mostrou que a visão dos pacientes estudados, que sofrem de ambliopia, acabou melhorando consideravelmente após serem expostos a jogos de videogame. Uma partida de 40 minutos foi o suficiente para melhorar a percepção de profundidade em 3D e a nitidez da visão.

Apesar disso, nada substitui o tratamento oftalmológico necessário em todos os casos de doenças oculares.

Dieta do brasileiro médio é prejudicial à visão; saiba como melhorá-la

De acordo com uma pesquisa divulgada pelo Instituto Penido Burnier, 98% dos brasileiros não consomem a quantidade recomendada de vitaminas em suas refeições. Para manter a saúde ocular, é preciso consumir uma quantidade boa de vitaminas D e E, e o déficit na ingestão destes nutrientes pode causar degeneração da retina e outros problemas.Quer ter certeza de que a sua dieta está em sintonia com a sua saúde ocular? Basta incluir sempre estes alimentos no seu dia-a-dia:

  • ovos
  • peixe
  • leite
  • frutas secas
  • vegetais de folhas verde-escuras
  • trigo
  • cereais integrais

Uso indiscriminado de colírio pode ser perigoso para saúde

Os oftalmologistas sempre dizem, e é válido repetir: colírio é remédio, e só deve ser utilizado sob prescrição médica. E mais: utilizado em conjunto com outros remédios, pode provocar efeitos adversos. Quem tem o costume de utilizar colírios para afastar pequenos desconfortos pode estar contribuindo para problemas oculares no futuro.

Um exemplo disso é quem usa colírio para deixar os olhos bem brancos, afastando a possibilidade de vermelhidão. Estes colírios são chamados de vasoconstritores, e atuam com a diminuição do calibre dos vasos sanguíneos do olho, o que pode, em longo prazo causar elevação da pressão arterial. E isso é um agente facilitador de doenças cardíacas e catarata.

Sempre consulte o seu oftalmologista antes de utilizar qualquer medicação ocular e contribua para a sua própria saúde.

Vista cansada: saiba como reconhecer os sintomas e se prevenir

Depois de trabalhar muito tempo diante do computador, os sintomas começam a aparecer:
visão embaçada, dificuldade para enxergar, dores de cabeça, olhos pesados… Não, não se trata de sono.
Estes são sintomas de vista cansada, uma resposta do organismo (e dos olhos) à hábitos nocivos à saúde. Acompanhe a seguir as melhores formas de garantir a sua saúde ocular e evitar a vista cansada.

Faça pausas regulares no uso do computador
Hoje em dia, é muito comum precisar passar o dia de trabalho inteiro diante do computador. Se esta é a sua realidade, é importante desenvolver hábitos que evitem uma exposição tão grande assim. Faça pausas durante o trabalho, nem que seja para tomar um café ou apenas esticar as pernas. Esse hábito vai fazer bem não só para os seus olhos como também para a saúde de todo o corpo.

Controle o brilho das suas telas
Já parou para pensar em todas as telas com as quais entramos em contato diariamente? Há a tela do computador, do smartphone, do tablet… Cada uma delas precisa ter o seu brilho ajustado para um nível saudável, já que nem percebemos o tempo que permanecemos expostos a elas.

Evite ler sem a iluminação adequada
Uma recomendação importante: se for ler, faça isso em um ambiente amplamente iluminado. O mesmo vale para assistir TV no escuro: evite. Procure sempre manter a luz ambiente em um nível saudável quando for se dedicar a essas atividades.

Pisque mais
O piscar lubrifica os olhos e os mantém livres de possíveis problemas oculares. A importância de piscar fica ainda maior quando lidamos com o computador, situação em que o número médio de piscadas cai. Durante as suas pausas, certifique-se de piscar e lubrificar suficientemente os olhos.

Exercite a visão
Quando trabalhamos o dia inteiro diante de uma tela, é importante exercitar a musculatura dos olhos. Isso porque, ao mantermos os olhos focados na tela do computador por períodos longos de tempo, esta musculatura não é estimulada. Assim como é importante o exercício físico para o seu corpo, é importante que os seus olhos se mexam. Tire os olhos da tela e foque-os em outros elementos do ambiente onde você está para que a musculatura se exercite.
Seguindo estas dicas, você estará livre da possibilidade de vista cansada e, principalmente, da possibilidade de surgimento de problemas oculares mais graves. Além de seguir estes passos, é importante ter um acompanhamento médico de um oftalmologista. Quando foi a sua última consulta? Marque uma consulta conosco.

6 Dicas para cuidar dos olhos no verão

O verão está chegando e nós estamos sempre mais preocupados com a qualidade da nossa forma física, com a cor da nossa pele ou até com a saúde dos nossos cabelos, do que com outra parte do corpo que nem lembramos que também pode se lesionar nesta época do ano: os olhos. Os cuidados com os olhos no verão podem ser muito mais importante do que imaginamos, por isto preparamos aqui para você algumas dicas para passar por esta época do ano sem ter problemas com a visão!

Use óculos escuros e cuide de seus olhos no verão

Os óculos escuros são utensílios essenciais para a saúde dos seus olhos no verão. São eles que protegem da ação direta dos raios de sol na retina e no tecido do globo ocular, evitando queimar ou lesionar esta região. Por serem considerados extremamente importantes para a proteção dos olhos, a procedência dos óculos deve ser de extrema confiança, por isto é necessário ter cuidado com o local onde estes produtos são adquiridos. Prefira óculos adquiridos em óticas e em lojas conhecidas e que têm experiência com estes produtos. Evite comprar óculos de camelôs ou de vendedores ambulantes de praia: óculos com lentes falsificadas ou sem proteção podem agravar ainda mais a ação dos raios solares.

Fique atento ao sal do mar ou aos produtos químicos da piscina

O mar e a piscina também podem ser vilões da saúde dos olhos no verão, já que eles são ricos em sal e produtos químicos que podem entrar em contato com o globo ocular e irritar a região, podendo causar até conjuntivite. Para evitar ter problemas com estes compostos, não se esqueça de lavar os olhos após sair da água, de preferência com um colírio lubrificante, e evite coçar a região para não aumentar a irritação. Para piscinas alguns especialistas recomendam o uso de óculos de natação, especialmente em crianças que passam muito tempo se divertindo nestes ambientes, para evitar infecções ou irritações desnecessárias.

Use bonés e chapéus: eles podem ajudar

proteção recomendada por oftalmologistasOs óculos de sol podem contar com a ajuda de outros utensílios que podem proteger os olhos da ação dos raios solares: os bonés e chapéus. Estes materiais ajudam a aumentar a sombra na região dos olhos, diminuindo a ação dos raios diretamente no globo ocular e promovendo mais conforto para quem está exposto diretamente ao sol. Não se esqueça de levar um boné ou um chapéu para um dia de praia ou piscina.

Tenha cuidado com filtros solares

Muito cuidado com a aplicação de filtros solares no rosto. Sabemos que este é um produto essencial para proteger o tecido cutâneo, especialmente na região próxima aos olhos, mas ele precisa ser aplicado com bastante cautela para não cair para dentro do globo ocular, causando irritações. Alguns tipos de filtro solar são elaborados para irritar menos os olhos, podendo se tornar boas opções para crianças ou indivíduos que costumam apresentar reações alérgicas. Caso você observe alguma situação de irritação com o filtro solar não é preciso se preocupar: basta passar um pouco de colírio lubrificante ou água corrente para aliviar o ardor e limpar a região.

Tenha atenção aos grãos de areia ou pedacinhos de folha ou poeira que entram nos olhos

Temos uma tendência natural em coçar os olhos quando algo entra no globo ocular e começa a irritar a região. Mas todo o cuidado é pouco para a retirada destes pequenos ciscos que entram nos olhos, já que quanto mais movimentado ele é, maior é o risco de arranhar ou lesionar a superfície ocular. Se você sentiu que um cisco entrou no seu olho, evite coçar! Mantenha o olho fechado até alcançar um colírio lubrificante, que deve ser aplicado na região para estimular a saída do cisco. Não percebeu melhora? Procure imediatamente um pronto socorro para que o médico remova este cisco em um ambiente esterelizado e com mais segurança. Em algumas situações pode ser necessário o uso de tampão por, aproximadamente, 24h.

pós operatório de catarata

Limpe bem o suor do rosto

É muito comum suarmos muito no verão, já que os dias são muito quentes e úmidos. O suor, por sua vez, pode escorrer pelo rosto e cair para dentro da pálpebra, atingindo a região ocular. Para evitar este problema conte com ajuda de faixas de rosto para atividades físicas, ou até mesmo de toalhinhas, para evitar que o excesso de suor irrite seus olhos no verão.

Agora que você aprendeu como cuidar dos olhos no verão, já está pronto para encarar os dias mais quentes do ano com mais tranquilidade e saúde! Tem mais alguma dica que você gostaria de compartilhar para ajudar a proteger os olhos em dias quentes? Deixe um comentário!

O que é Cirurgia Refrativa Laser?

Muitas pessoas sofrem de problemas visuais, e entre os mais comuns estão a miopia e o astigmatismo. Embora seja possível o ajuste através de óculos e lentes de contato, eles muitas vezes causam desconforto e, dependendo do caso, não dão uma qualidade perfeita à visão, como a cirurgia refrativa laser.

Por essas razões, cada vez mais pessoas buscam uma maneira definitiva de resolver esse problema, e a melhor maneira de conseguir isso é através da cirurgia refrativa laser. Embora sejam cada vez mais populares, a grande maioria das pessoas sabe pouco sobre o tema, e muitas informações erradas são repassadas pela internet. Para acabar com as dúvidas e entender melhor sobre a cirurgia refrativa laser, leia o texto a seguir:

O olho humano

O olho humano possui, dentre muitas estruturas, duas lentes naturais, a córnea e o cristalino. É através delas que os raios luminosos passam para serem projetados na retina de modo que a imagem seja transmitida ao cérebro e, então, formada.

Quando essas lentes possuem alguma inadequação de grau, perdemos nitidez e resolução na imagem, no que é chamado de erro de refração ou alteração refracional. São três os tipos existentes:

  • Miopia;
  • hipermetropia;
  • e astigmatismo.

O que é cirurgia refrativa laser?

cirurgia refrativa laser na correção da miopia, astigmatismo e hipermetropia

A cirurgia refrativa laser é uma opção incrível na oftalmologia para tratamento dos erros de refração. É uma alternativa para as pessoas com miopia, hipermetropia ou astigmatismo que não desejam mais usar óculos ou lentes de contato e anseiam por mais qualidade de visão e, consequentemente, de vida.

Embora sejam opcionais, são procedimentos extremamente funcionais e que trazem muitos benefícios. Porém, como toda cirurgia, tem seus riscos e complicações e cada paciente precisa ser bem orientado pelo seu médico para tomar a decisão de acordo com suas necessidades individuais.

Quais são os tipos da cirurgia refrativa laser?

Um dos procedimentos mais comuns no Brasil e no mundo é a cirurgia refrativa laser. Ela pode ser aplicado a partir de duas técnicas:

  • A LASIK (Laser in situ keratomileusis), uma cirurgia muito popular que consiste na criação de uma espécie de retalho na córnea, expondo o interior dessa lente para que o laser seja aplicado. As lamelas do estroma corneano são delicadamente separadas e, na cicatrização, ela tenderá a ficar com o grau adequado para uma visão perfeita.
  • E a PRK (Photorefractive keratectomy ou Ablação de Superfície), que consiste na remoção do epitélio (células superficiais) da córnea para a aplicação do laser diretamente sobre o estroma. Da mesma maneira, durante a cicatrização, os graus são deixados para trás, propiciando uma visão de muito mais qualidade.

Ambas são consideradas seguras e sua duração depende de diversos fatores, mas não costumam exceder alguns minutos.

A cirurgia refrativa laser evoluiu muito nos últimos anos, sendo cada vez mais efetiva e segura, mas segue em constante evolução, sendo um grande estímulo no desenvolvimento científico da oftalmologia.

O conforto de não necessitar mais de óculos ou lentes de contato é extraordinário, especialmente para aqueles que têm graus elevados ou fazem uso desses métodos corretivos por muitos anos.

12 alimentos que ajudam a manter a saúde dos olhos

A alimentação tem um papel importante na manutenção da saúde de todas as partes do corpo, e na saúde dos olhos não é exceção. Afinal, as vitaminas A, C e E, o zinco, os antioxidantes luteína e zeaxantina e os ácidos graxos ômega-3 e ômega-6 são todas substâncias que previnem doenças dos olhos.

Entre elas estão a catarata, a degeneração macular relacionada à idade, que é a causa mais comum de perda de visão por idade, e a síndrome dos olhos secos.

Muitos sabem, por exemplo, que a cenoura é recomendada para uma boa visão e lendo o nosso post você vai descobrir o porquê disso e quais outros alimentos também ajudam a manter a saúde dos olhos. Confira!

1. A cenoura na saúde dos olhos

A cenoura é rica em betacaroteno, a substância responsável por dar a cor alaranjada a esse legume. Uma vez ingerido, o betacaroteno se transforma em vitamina A, da família dos retinoides, e compõe uma das estruturas que formam a retina, fortalecendo-a e sendo essencial para a visão, principalmente em ambientes pouco iluminados e à noite.

Por isso, se diz que a vitamina A previne uma condição denominada cegueira noturna. Outros alimentos dessa cor, como a abóbora, mamão, laranja, melão de polpa amarela, caju, pimentão amarelo, acerola, nêspera e batata-doce, também trazem esse benefício.

Acredita-se, inclusive, que o consumo regular de betacaroteno diminui em 40% o risco de degeneração da mácula.

2. Folhas verdes

Os vegetais de cor verde-escura contêm luteína e zeaxantina (ambas são um tipo de carotenoide), antioxidantes que protegem os olhos de agressões do sol, de fumaças e da poluição do ar.

Juntas, elas reduzem a chance de desenvolver catarata e também degeneração macular, uma doença provocada pelo envelhecimento, que destrói a mácula — a região de maior nitidez da retina.

Esses dois antioxidantes estão presentes na retina. Assim, enquanto a zeaxantina predomina no interior da mácula central, na retina periférica, quem está mais presente é a luteína. Daí vem o entendimento da importância de consumir alimentos ricos nesses antioxidantes, como espinafre, couve, brócolis, rúcula e agrião.

3. Ovos

Os ovos, assim como as folhas verdes, são fontes dos antioxidantes luteína e zeaxantina, assim como também do mineral zinco. Por isso, os ovos reduzem a chance de degeneração macular relacionada à idade, e também de desenvolvimento da catarata, além de contribuir para aumentar a capacidade de alcance visual, ou seja, da “visão para longe”.

4. Peixes

O ômega-3 e o ômega-6 da gordura dos peixes já são conhecidos como benéficos para o cérebro e o coração, mas eles também são importantes para a saúde dos olhos, já que combatem a formação de radicais livres. As vitaminas A, B, D e E também estão presentes nesses peixes colaborando com a ação dos ácidos graxos.

Juntos, previnem a síndrome do olho seco, caracterizada por uma produção deficiente de lágrimas que leva a um ressecamento ocular. Os peixes mais ricos nessas substâncias são: salmão, sardinhas, arenque, anchova e atum.

5. Linhaça

Assim como os peixes, a linhaça (marrom ou dourada) contém ômega-3 e ômega-6, além do ômega-9 e vitamina E. Juntos, esses ácidos graxos são capazes de diminuir a irritação e demais sintomas que a secura nos olhos produz. Isso porque eles aumentam a produção de lágrimas, mantendo os olhos lubrificados.

A linhaça é mais fácil de ser consumida do que os peixes, pois pode entrar na preparação de vários alimentos, como bolos, pães, molhos para saladas, podendo ser usada ainda para enriquecer sopas e feijões.

6. Azeite extravirgem

O azeite de oliva extravirgem é outra boa fonte de vitamina E, ômega-3 e polifenóis.

Essa combinação de nutrientes ajuda a prevenir a degeneração macular, uma doença comum em idosos e que pode levar a cegueira.

7. Frutas cítricas

Ricas em vitamina C, essas frutas são fundamentais na prevenção de degeneração macular, da catarata e da progressão de doenças, como o glaucoma. Laranja, acerola, morango, limão, abacaxi e maracujá são bons exemplos de frutas cítricas para serem adicionados à dieta.

Outros alimentos ricos em vitamina C são o caju, goiaba, tomate, pimentão amarelo e manga. Sobretudo, prefira consumi-los ao natural para não perderem suas propriedades.

8. Frutas vermelhas

Frutas como a amora, cereja, morango e framboesa são ricas em antioxidantes chamados antocianinas, um tipo de flavonoide que combate os radicais livres. As frutas roxas, como açaí, e o feijão preto também são ricos nesse flavonoide.

Por combaterem os radicais livres, elas combatem a perda de visão e a degeneração macular.

9. Sementes

Além de reduzir o índice glicêmico da refeição e prevenir diabetes, incrementar sua dieta com sementes e grãos, ajuda na saúde dos olhos. Elas reduzem o desenvolvimento de degeneração macular, devido às altas concentrações de vitamina E, zinco, selênio, ômega-3 e niacina.

As sementes que mais favorecem a saúde ocular são: as de girassol, amêndoas, amendoins, castanhas de caju e as nozes. Além é claro, de todos os óleos feitos dessas castanhas.

10. Alho

O alho, assim como a cebola, é rico em fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B e C. Por isso, ambos são capazes de combater vírus e bactérias, micro-organismos responsáveis por inúmeras doenças.

Sua ação é dilatar vasos sanguíneos diminuindo a pressão sanguínea e também a pressão intraocular, uma importante facilitadora do glaucoma.

O alho também é rico em selênio, glutationa e quercetina, todos benéficos à saúde dos olhos. A glutationa, especificamente, é benéfica para a lente dos olhos.

11. Café

Além da cafeína, os grãos de café possuem outros compostos como o ácido clorogênico, uma substância fitoquímica capaz de prevenir a degeneração macular e também o glaucoma. Esse antioxidante também está presente nas ameixas.

Mas é bom alertar que mesmo que o café tenha esse e outros benefícios, seu consumo deve ser limitado a quatro (4) xícaras diárias, pois mais do que isso, pode causar insônia e agitação.

12. Alimentos ricos em zinco

Como o zinco é fundamental para o bom funcionamento da retina, alimentos ricos nessa substância também são essenciais para a boa saúde dos olhos. E ele está presente em uma grande diversidade de alimentos, desde frutos do mar — como a ostra e o caranguejo —, até feijões, sementes de abóbora, fígado, leite e aves como o peru.

Como vimos, a cenoura ajuda sim a saúde dos olhos, mas não é o único alimento com essa função. Tendo isso em mente, para ter olhos sadios, tenha uma dieta saudável, equilibrada, rica em frutas, verduras e sementes. Assim, se você quer garantir uma boa visão, basta incluir os alimentos mencionados em sua alimentação, além de fazer visitas regulares ao seu oftalmologista de confiança.

Guia de como cuidar da visão de bebês e crianças

A infância é uma importante fase de mudanças no corpo humano, e com elas surgem os primeiros sintomas de doenças que podem evoluir com o passar do tempo. Geralmente, os primeiros problemas de visão aparecem ainda no início da infância, quando elas não sabem expressar que algo está errado. Por isso, fica a cargo dos pais notarem mudanças comportamentais em seus filhos e como elas estão afetando a rotina dos pequenos.

Já nos primeiros meses de vida, o bebê é submetido a um dos mais importantes exames infantis, o chamado “teste do olhinho”. Com esse exame é possível detectar doenças visuais logo em sua fase inicial, podendo ser facilmente tratadas e aumentando a probabilidade de reversão na fase adulta.

A vida escolar começa alguns anos depois e é durante esse período que problemas de visão podem se manifestar mais. Distúrbios nessa fase podem ser responsáveis pela lenta aprendizagem das crianças, comprometendo a capacidade de assimilar as informações recebidas no dia a dia, já que não enxergam a lousa.

A maioria dos casos, normalmente, tem ligação com erros de refração. Ou seja, a miopia(dificuldade de enxergar de longe), a hipermetropia (dificuldade de enxergar de perto) e o astigmatismo (distorções na imagem tanto de perto quanto de longe). Infelizmente, todos os erros citados podem ser permanentes dependendo de sua intensidade e são corrigidos com o uso de óculos de grau ou através de procedimentos cirúrgicos.

Outra complicação visual bastante comum de ser diagnosticada ainda na infância é a Ambliopia, mais conhecida como “olho preguiçoso”. A anomalia é causada quando a criança força um dos olhos para suprir o outro que não está atuando corretamente. A correção fica por conta dos famosos tampões, hoje vendidos com personagens de desenho animado pra estimular o uso entre os pequenos.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, em média 20% das crianças que estão em idade escolar necessitam do uso de óculos de grau para corrigir algum problema. Por isso, é de extrema importância que os pais fiquem atentos e levem seus filhos para fazer exames regularmente. Assim, a qualquer indício de complicações na visão, o diagnóstico correto e precoce pode reverter futuras doenças.

Coçar os olhos pode causar problemas à visão

Quando dá aquela coceira nos olhos, o instinto fala mais alto e logo estamos com os dedos sujos nas vistas. Seja por alguma alergia ou mania, coçar os olhos pode causar lesões perigosas na córnea, por exemplo.

Quem coça muito os olhos fica mais propício a desenvolver astigmatismo, ter visão borrada e sensibilidade aumentada a luz. E, claro, coçar os olhos com as mãos sujas aumenta ainda mais o risco de gerar uma conjutivite.

O que fazer

O mais importante é determinar que tipo de coceira você sente nos olhos. Se for muito frequente, consulte um oftalmologista para determinar a causa.

Nunca aplique colírios por conta própria por conta de uma coceira. Assim como qualquer remédio, colírios devem ser utilizados apenas sob orientação do médico e podem ter reações adversas.

Poluição é uma das maiores inimigas dos olhos

Andar pelas grandes metrópoles do Brasil é, hoje em dia, uma tarefa que chega a ser nociva para o corpo humano como um todo. A poluição do ar, emitida por automóveis de todos os tipos e tamanhos, prejudica em especial a saúde ocular. Já aconteceu de você chegar em casa e sentir os olhos lacrimejarem ou perceber que estão avermelhados? Trata-se de uma reação à poluição do ar, que pode ser prejudicial para outros órgãos do corpo, também.

O que fazer? Os ecologistas dizem que o caminho está na preservação da natureza, e estão certos. As árvores são responsáveis pela purificação do ar dos poluentes, agindo como se fossem filtros. Só que este trabalho fica mais difícil dependendo do nível de poluição que está em torno do “filtro”. Em uma área onde há grande circulação de veículos e alto nível de poluição, as folhas começam a perder as cores e a árvore perde a sua capacidade de purificar o ar com eficiência.

A poluição do ar não é a única inimiga quando se fala de olhos irritados. Vapor quente, encontrado frequentemente em churrascarias e lanchonetes, é outro elemento que pode prejudicar a visão. Poeira e outros tipos de sujeira, que facilmente circulam com o vento, também podem prejudicar a vista se não houver cuidado.