Inteligência artificial acelera diagnóstico de mais de 50 problemas na visão

Inteligência artificial acelera diagnóstico de mais de 50 problemas na visão

Com 94% de acertos nos diagnósticos, sistema tem ajudado a aumentar o número de consultas em Hospital de Olhos da Inglaterra

por Soraia Alves

E no episódio de hoje de “A inteligência artificial vai dominar o mundo” temos: a substituição dos médicos por IA.

Brincadeiras à parte, esse é mesmo o primeiro pensamento que temos ao ver o novo sistema desenvolvido em uma parceria entre a empresa DeepMind, a University College London e o Moorfields Eye Hospital. A ferramenta é capaz de identificar mais de 50 tipos de doenças oculares.

O resultado dos testes mostrou 94% de precisão no método quando comparados os diagnósticos feitos pela ferramenta e os feitos por médicos especialistas.

O sistema de IA de dois estágios adota uma abordagem mais humana e inteligível para analisar os complexos exames de tomografia de coerência óptica (OCT) da retinas dos pacientes. Esses exames são comumente usados ​​para a triagem de pacientes com problemas de visão em quatro categorias clínicas: urgente, semi-urgente, rotina e apenas observação.

As decisões de referência são combinadas em um resultado, com uma classificação de confiança expressa em porcentagem. Os mapas e quaisquer resultados diferentes ou ambíguos podem ser mostrados visualmente a um clínico para sua própria interpretação e explicação do resultado da referência.

“O número de exames que estamos realizando está crescendo a um ritmo muito mais rápido do que os especialistas humanos são capazes de interpretá-los”, disse Pearse Keane, um oftalmologista consultor do hospital de olhos de Moorfield. “A tecnologia de IA que estamos desenvolvendo é projetada para priorizar pacientes que precisam ser vistos e tratados com urgência por um médico ou um especialista em oftalmologia. Se pudermos diagnosticar e tratar precocemente as condições dos olhos, isso nos dá a melhor chance de salvar a visão das pessoas.”

A próxima etapa do projeto é fazer ajustes e simplificações no sistema, e conseguir uma aprovação regulamentar para a ferramente ser usada em hospitais. Se a aprovação for concedida, o sistema estará disponível para uso em todos os sites da Moorfields em cinco anos.

FONTE: https://www.b9.com.br/95314/ferramenta-de-inteligencia-artificial-acelera-diagnostico-de-mais-de-50-problemas-na-visao/