Saiba quais são os principais cuidados com a maquiagem ao redor dos olhos

São muitas opções de sombras, rímel, lápis e delineadores que prometem realçar a beleza feminina, mas a oftalmologista Dra. Regina Cele (CRM 84485), médica oftalmologista e sócia diretora da HCLOE, alerta que na hora de se maquiar, além de se preocupar com a pele, também é preciso lembrar que os olhos são áreas sensíveis. Segundo levantamento da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), a cada dez mulheres, duas apresentam problemas oculares pelo uso indevido de maquiagem. 


As principais complicações são coceira, sensação de ressecamento e Síndrome do Olho Seco, vermelhidão, inflamações da pálpebra e córnea, conjuntivite, obstrução do canal lacrimal, devido ao acúmulo de resíduos, entre outras complicações. “O uso constante de produtos na parte interna da pálpebra, por exemplo, pode “entupir” as glândulas e prejudicar a função lacrimal, responsável por lubrificar e hidratar o globo ocular”, explica a especialista. 


Em caso de irritação ou manifestação de alguns dos sintomas, suspenda imediatamente o uso, lave com água corrente e procure um oftalmologista. “O médico poderá diagnosticar melhor os danos causados e indicar o colírio mais adequado, além de lágrimas artificiais para manter a lubrificação e hidratação. É fundamental não esfregar a região”, ressalta Dra. Regina Cele. 
Confira algumas dicas da especialista para aproveitar os cosméticos da melhor forma:


– Utilize materiais de pontas macias, com qualidade atestada e dentro do prazo de validade;
– Evite se maquiar dentro do carro, para não se ferir, e sempre lave muito bem as mãos, pincéis e aplicadores;
– Aplique a make apenas por baixo da borda da pálpebra ou em volta da linha d?água;
– Não compartilhe suas maquiagens, o que não causa alergia em você, pode causar em outra pessoa; Além de evitar a contaminação.
– Sempre remova a maquiagem antes de dormir e mantenha as embalagens fechadas após o uso para evitar contaminações;
– Se tiver alergia ou sensibilidade, prefira produtos hipoalérgicos. 


Quem utiliza lentes de contato deve redobrar a atenção, “as lentes devem ser colocadas antes da maquiagem, para que a parte interna esteja completamente limpa quando entrar em contato com a córnea”, ensina a médica. 


Além de maquiagem ao redor dos olhos, dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que as mulheres possuem os olhos mais vulneráveis do que os homens e por isso apresentam mais problemas oftalmológicos. 
Há opções de lágrimas artificiais no mercado, indicados também para quem utiliza lentes de contato, à base de carmelose sódica, que possui composição parecida com a lágrima natural e age se integrando diretamente nela. 

fonte: https://opticanet.com.br/secaodesktop/saude/13477/saiba-quais-sao-os-principais-cuidados-com-a-maquiagem-ao-redor-dos-olhos

CUIDADOS QUE VOCÊ DEVE TER COM A SAÚDE DOS OLHOS

Além de adotar um cardápio saudável para garantir aos olhos todos os nutrientes que eles precisam, também é importante adotar outros cuidados. Essas ações se complementam e contribuem com a prevenção de problemas e doenças que dificultam a visão ou levam a sua perda gradativa.

Lembre-se de que o nosso corpo funciona como uma engrenagem única, ou seja, todas as partes devem estar bem — tanto de forma individual quanto em relação ao grupo — para que todo o organismo funcione perfeitamente. Por isso, vamos listar agora uma série de cuidados que você deve começar a adotar a partir de agora, a fim de manter a sua visão sempre saudável. Tal qual seus olhos, todo o seu corpo também vai agradecer!

PRATIQUE ATIVIDADES FÍSICAS

Esse é um conselho geral, dado por todos os médicos e profissionais relacionados às áreas de saúde — e não é por acaso. O nosso corpo não foi mesmo feito para ficar parado, e os benefícios de se movimentar são percebidos logo nos primeiros dias de atividade.

Os exercícios físicos também ajudam a metabolizar os nutrientes, controlar o peso corporal e eliminar toxinas. Além disso, de forma indireta, como já dissemos, as atividades físicas também auxiliam no controle de doenças que afetam a visão, como o diabetes (que causa retinopatia) e o colesterol alto.

HIGIENIZE OS OLHOS

Estamos expostos, diariamente, a diversos agentes contaminantes que podem fazer mal aos nossos olhos, por isso, esteja sempre atento para remover secreções e impurezas que causam alergias e irritações. Vale a pena lembrar de que tais influências externas vão muito além da poluição, que é o nosso primeiro pensamento. Cosméticos, ar seco, vento e bactérias são muito prejudiciais à nossa visão e uma correta higiene pode evitar maiores problemas.

Entre os mais comuns, estão as doenças inflamatórias (como as conjuntivites) e as doenças das pálpebras (como as inflamações da borda da pálpebra), que podem evoluir e causar maiores complicações nos olhos, especialmente na córnea. Por fim, no cenário da pandemia de coronavírus, muitos estudos indicaram que os olhos podem ser a porta de entrada do vírus em nosso corpo — assim como acontece com várias outras doenças. Portanto, todo cuidado é pouco.

EVITE TOCAR OU COÇAR OS OLHOS

Nesta dica, os motivos são semelhantes à necessidade de higiene dos olhos: ao tocar e coçar a região, podemos levar impurezas para os olhos — e, como vimos, ainda que seja de forma superficial, tais agentes externos podem causar inflamações desagradáveis que, por sua vez, podem vir a se tornar problemas mais sérios.

NÃO SE ESQUEÇA DE PISCAR

Por causa do aumento do uso de dispositivos eletrônicos, como os celulares e os computadores, tem aumentado o número que pessoas com a queixa do olho seco. Contudo, ao contrário do que possa parecer em um primeiro momento, não é exatamente a luz emitida por esses aparelhos (ou qualquer outro motivo relacionado diretamente a eles) que causa o problema.

O fato é que as pessoas simplesmente piscam menos. Com isso, a lubrificação dos olhos não é feita da forma correta e surge o problema do olho seco. Por isso, ao perceber os sintomas típicos do ressecamento ocular — como fadiga, olhos ressecados, desconforto visual, que pode chegar ao embaçamento da visão ou dor de cabeça—, procure o seu oftalmologista, mas também fique atento se você não está “vidrado” na tela, literalmente sem piscar.

EVITE O TABAGISMO

Os males causados pelo cigarro são muitos, mas você sabia que esse hábito também prejudica a saúde dos olhos? Em poucas palavras, podemos dizer que as toxinas presentes no cigarro afetam a circulação sanguínea de forma geral, inclusive na região ocular, e podem causar problemas como catarata, degeneração macular e lesões no nervo óptico.

Além dessas doenças mais graves, o cigarro também pode agravar os casos de olho seco — do qual acabamos de falar —, bem como alergias oculares. Isso porque a exposição à fumaça pode irritar e secar os olhos, causando o ressacamento. Ainda, provocar sintomas como coceira, vermelhidão e lacrimejamento. Em pessoas que usam lentes de contato, o quadro pode ser ainda pior. Vale ressaltar que o olho seco causado pela fumaça do cigarro pode ocorrer, inclusive, em fumantes passivos.

FAÇA ACOMPANHAMENTO COM UM OFTALMOLOGISTA

A maioria das pessoas procura um oftalmologista apenas quando percebe um problema mais grave nos olhos, como uma irritação persistente, dificuldade em enxergar ou excessivos casos de dor de cabeça. Nos pacientes que precisam de lentes corretoras, essa consulta costuma acontecer uma vez por ano (ou de acordo com a recomendação médica).

Contudo, se consultar periodicamente com um especialista traz muitos benefícios. Ele pode, por exemplo, ajudar a complementar os seus cuidados em casa, orientá-lo em relação a essas atitudes, identificar e tratar problemas logo no início — o que, como você já viu durante essa leitura, é essencial para evitar quadros mais graves.

Levar uma vida saudável e consumir alimentos bons para os olhos faz uma grande diferença em nosso dia a dia, não apenas para melhorar e proteger a visão, mas também para ajudar no funcionamento de todo o organismo.

Por isso, adote, a partir de agora, as nossas dicas e cuide melhor da saúde do seu corpo e também da sua visão. Afinal, os olhos podem ser a porta de entrada para muitas doenças, mas também são as janelas da nossa alma — portanto, merecem todo o cuidado.

Gostou das sugestões? Então, compartilhe, agora mesmo, este texto com os seus amigos nas redes sociais para que eles também aprendam a cuidar melhor dos olhos!

FONTE: https://retinapro.com.br/blog/saude-dos-olhos/5-alimentos-essenciais-para-a-saude-dos-olhos/

11 alimentos essenciais para a saúde dos olhos

OS ALIMENTOS BONS PARA OS OLHOS

Agora que você já sabe por quais motivos deve caprichar na hora de montar o seu prato, confira os alimentos que são mais indicados para ajudar a proteger e manter a saúde dos olhos!

1. PEIXES

Os peixes são ricos em ômega 3, ácidos graxos e vitaminas A, B, D e E. Entre os que apresentam mais nutrientes, podemos destacar o salmão, a sardinha, o atum e o bacalhau, que ajudam na boa circulação sanguínea e, por consequência, fazem com que haja mais oxigênio no organismo.

O resultado dessa oxigenação completa atinge as estruturas oculares, principalmente a retina. Além disso, esses alimentos combatem os radicais livres, ou seja, auxiliam na saúde dos olhos evitando o envelhecimento precoce das células. Por fim, para quem sofre com a síndrome do olho seco, o consumo de peixes ameniza a coceira e a vermelhidão.

2. FRUTAS E LEGUMES ALARANJADOS

Presentes em praticamente todas as dietas, as frutas e legumes contribuem para melhorar a sua visão, em especial aqueles alimentos que têm uma tonalidade alaranjada ou amarela. Isso porque eles são ricos em carotenoides.

Essas substâncias são antioxidantes e combatem o desgaste da mácula (a parte da retina responsável pela visão das cores dos objetos). Além disso, elas previnem o envelhecimento precoce de outras células. Sendo assim, introduza já em seu cardápio cenoura, tangerina, laranja, mamão papaia e maçã.

3. VERDURAS

Na hora de colocar as verduras em seu prato, dê preferência às folhas mais escuras, que apresentam uma concentração maior de luteína e vitaminas antioxidantes. O espinafre e a salsa fresca são as maiores fontes de luteína — e só perdem para a couve, que ainda tem ação anti-inflamatória e cicatrizante. O brócolis também é uma ótima opção.

4. OVOS

Ricos em zinco, um nutriente que ativa o poder foto-oxidante da luteína e da zeaxantina, os ovos também estão na lista de alimentos essenciais para a saúde dos olhos. Eles ajudam a evitar a degeneração macular (uma doença que causa cegueira) e a catarata. O indicado é o consumo de um ovo por dia, mas vale a pena ficar sempre atento aos níveis de colesterol no sangue.

5. FRUTAS VERMELHAS

Não são apenas as frutas alaranjadas que contribuem para a saúde dos olhos. Aquelas com tonalidades avermelhadas são ótimas opções para o seu cardápio e ajudam a variar os nutrientes, aproveitando escolhas de todas as estações.

Morangos, amoras, cerejas, framboesas e mirtilos, entre tantas outras, são compostas por vitamina C, antioxidantes e flavonoides. Portanto, combatem os radicais livres e contribuem na prevenção da perda de visão e da degeneração macular.

6. AZEITE DE OLIVA E ÓLEO DE LINHAÇA

O óleo de linhaça tem propriedades que fortalecem o sistema imunológico e evitam diversas doenças oculares. É rico em ômega 3, ômega 6 e ômega 9, isto é, promove a hidratação dos olhos e diminui a sensação de ardência, sensibilidade à luz e coceira — sintomas característicos do olho seco.

Já o azeite de oliva protege o globo ocular porque age contra a corrosão da mácula. Ele retarda o envelhecimento precoce por ser um antioxidante rico em ômega 3. Além disso, contém vitamina E e polifenóis, substâncias com propriedades anti-inflamatórias e que ajudam a prevenir o câncer.

7. ALHO E CEBOLA

Além de serem temperos muito saborosos, o alho e a cebola protegem a saúde dos olhos porque são fontes das vitaminas B, C e dos minerais cálcio e fósforo. Ambos têm ação antiviral e antimicrobiana, e ainda conseguem auxiliar na redução da pressão arterial.

8. ABACATE

Já falamos sobre os carotenoides, e o abacate é mais uma fruta para colocar em seu cardápio, já que ele é rico em luteína — uma substância que previne a degeneração macular e o desenvolvimento de catarata. Além disso, a fruta contém glutationa, um antioxidante que atua de forma significativa na prevenção do envelhecimento precoce e do câncer.

9. ALIMENTOS RICOS EM VITAMINA C

A vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico, é um dos mais importantes antioxidantes para a saúde humana. Além de prevenir a degeneração dos tecidos oculares, essa substância é fundamental para fortalecer o sistema imunológico, prevenindo infecções por micro-organismos patógenos.

10. CEREAIS INTEGRAIS

Os cereais integrais estão presentes em diversos alimentos, como pães, biscoitos, bolachas e macarrão, além das farinhas destinadas ao preparo de receitas. Eles são uma importante fonte de manganês, um mineral que atua na prevenção da catarata, em função das suas propriedades antioxidantes.

11. FÍGADO

O fígado deve ser incluído em seu cardápio porque ele é rico em vitamina A, uma substância essencial para a saúde dos olhos, já que ativa a produção de uma proteína que ajuda a diferenciar o claro e o escuro, ou seja, é fundamental para a visão noturna. Além disso, o alimento previne o olho seco.

FONTE: https://retinapro.com.br/blog/saude-dos-olhos/5-alimentos-essenciais-para-a-saude-dos-olhos/

Qual a forma correta de pingar o colírio?

O primeiro e primordial passo consiste em lavar suas mãos. Como os olhos são muito sensíveis e vulneráveis a infecções, é importante ter as mãos limpas antes de tocá-los de qualquer forma.

Aplique o colírio, mantendo o olhar para cima, a fim de reduzir as chances de errar o olho e aplicar o medicamento sobre a pálpebra superior. Só tenha cuidado para não encostar o frasco no olho ao aplicar exatamente o número de gotas prescrito pelo oftalmologista. Lembre-se de que o uso do medicamento em doses abaixo ou acima do prescrito prejudica a eficácia do tratamento e acrescenta riscos de sofrer efeitos colaterais.

Depois de aplicado o colírio, não feche imediatamente os olhos. O ideal é dar um tempinho para que o remédio possa ser absorvido antes de acabar provocando um extravasamento do colírio. Nesse momento você pode pressionar um pouco o canto do olho mais próximo do nariz, o que ajuda a reduzir o transbordamento do colírio e consequentemente a aumentar sua absorção.

FONTE: https://hobeirario.com.br/qual-a-forma-correta-de-pingar-o-colirio/

Como funciona o tratamento do glaucoma?

O tratamento do glaucoma, geralmente, inicia-se com o uso de um medicamento e, se não houver redução suficiente da pressão ocular, associa-se duas ou mais drogas. Existem colírios contendo múltiplas medicações no mesmo frasco, para facilitar a adesão ao tratamento e melhorar o conforto do paciente.

O objetivo da terapia é atingir a pressão alvo, definida pelo especialista como a pressão em que a progressão da doença tem menor chance de ocorrer. Geralmente, busca-se uma redução de pelo menos 30% da medida inicial. Em casos mais avançados, quanto menor o valor final da pressão ocular, maior a segurança para o paciente.

Tipos de medicamentos para tratar o glaucoma

As medicações antiglaucomatosas agem de duas formas: reduzem a produção do humor aquoso, ou aumentam a sua drenagem.

As principais classes de medicamentos são:

Beta bloqueadores

Esses medicamentos reduzem a produção do humor aquoso pelo corpo ciliar. São frequentemente utilizados no tratamento do glaucoma, mas podem ter alguns efeitos colaterais como broncoespasmo, diminuição da frequência cardíaca e da pressão arterial, insônia, fadiga, tontura e depressão.

Atenção: os colírios de beta-bloqueadores devem ser evitados em pacientes com asma.

Agonistas alfa-adrenérgicos

Agem reduzindo a produção de humor aquoso e aumentando levemente a drenagem. Podem causar alergia ocular, fadiga e boca seca.

Não devem ser utilizados em crianças menores de 2 anos de idade e em pacientes que usam o antidepressivos IMAO: tranilcipromina (Parnate®), moclobemida (Aurorix®) e selegilina, (mais utilizada para tratamento da doença de Parkinson).

Mióticos

Os mióticos são utilizados para o tratamento do glaucoma de ângulo fechado. Eles estimulam o músculo da íris que fecha a pupila, desobstruindo o ângulo da câmara anterior e aumentando a drenagem do humor aquoso.

Têm poucos efeitos adversos, mas podem piorar a visão em pacientes com catarata.

Prostaglandinas

As prostaglandinas agem aumentando a drenagem de humor aquoso. Por serem aplicadas apenas uma vez ao dia e terem poucos efeitos colaterais sistêmicos, elas são um dos medicamentos mais prescritos atualmente para tratar o glaucoma.

Alguns efeitos adversos locais podem ocorrer e incomodar o paciente:

  • olho vermelho;
  • dor de cabeça;
  • aumento da quantidade, espessura e do comprimento dos cílios;
  • pigmentação da íris e das pálpebras.

IMPORTANTE: os colírios de prostaglandinas devem ser suspensos antes de uma cirurgia de catarata, pois podem aumentar as chances de edema (inchaço) da mácula no pós-operatório.

Inibidores de anidrase carbônica

Reduzem a produção de humor aquoso. Podem ser usados como colírios ou por via oral.

O principal efeito colateral desse colírio é a alergia ocular, que ocorre principalmente em pacientes alérgicos às sulfas.

Os inibidores da anidrase carbônica, utilizados por via oral, provocam maior número de efeitos colaterais. Por esse motivo, são prescritos por curtos períodos de tempo.

Hiperosmóticos

Esses medicamentos reduzem rapidamente a pressão ao atrair o fluido ocular para dentro dos vasos sanguíneos, acelerando a drenagem. Podem ser utilizados por via oral ou endovenosa.

Sua utilização principal é em casos de glaucoma agudo resistente ou em cirurgias oculares.

ClasseMedicamentosForma de usoEfeitos colaterais
Beta bloqueadoresTimolol
Betaxolol
1 a 2 vezes ao diaArdor, irritação, reação alérgica. Dificuldade respiratória em portadores de asma. Redução da frequência cardíaca e da pressão arterial.
Alfa adrenérgicosBrimonidina2 a 3 vezes ao diaArdor, irritação, visão embaçada, boca seca, fadiga.
MióticosPilocarpina3 a 4 vezes ao diaVisão embaçada, especialmente à noite.
ProstaglandinasBimatoprosta
Latanoprosta
Travoprosta
1 vez ao diaArdor, olhos vermelhos, crescimento dos cílios, alteração da cor dos olhos, olheiras.
Inibidores de anidrase carbônicaOral: acetazolamidaTópicos: brinzolamida, dorzolamida2 a 3 vezes ao diaOral: tontura, diarréia, gosto metálico, perda de apetite, fadiga, formigamento nas mãos e nos pés, perda de potássio.
Tópico: ardor, irritação, reação alérgica.

Qual a forma correta de pingar um colírio?

Virar a cabeça para trás e segurar as pálpebras abertas.

Pingar uma gota do colírio e fechar os olhos, sem apertar, para que esta não seja empurrada para o sistema de drenagem da lágrima.

Para reduzir a quantidade de medicação absorvida para o sangue, aperte o canto interno dos olhos por dois minutos. Isso diminui a quantidade de colírio que chega até a mucosa do nariz e aumenta a ação do medicamento no olho.

FONTE: https://advisionclinica.com.br/tratamento-do-glaucoma/

Como demaquilar a pele e os olhos

Quantas vezes você volta para casa tarde e cansada e acaba se jogando na cama ainda vestida e com a maquiagem no rosto? Este hábito antiestético de maquiagem é antigo e especialmente se for mantido por muito tempo no rosto provoca envelhecimento prematuro da pele e pode levar a problemas como acne, inflamação e cravos.

Eu não estou dizendo que você nunca pode fazer isso, mas fazê-lo com muita frequência e não saber como limpar a pele corretamente ou pular essa etapa, esse gesto pode danificar o seu rosto.

Você sabe como se demaquilar corretamente? Quais produtos você usa para limpar a pele?Quanto tempo você usa maquiagem? Você sempre fica com ela no final do dia?

Ter o hábito de lavar o rosto e remover totalmente a maquiagem nem sempre é uma tarefa fácil, especialmente se você usa muita maquiagem, demora dez minutos, uma boa dose de paciência e os produtos certos.

Se você se cansar de arriscar com poros entupidos, pele que não consegue respirar e as primeiras dicas de rugas. Por estas razões, é importante encontrar o tempo para atacar, mas especialmente fazê-lo no caminho certo.

Como remover a maquiagem corretamente?

Leite de limpeza: Ele desempenha um papel importante, não agride a pele, na verdade, ele elimina a maquiagem de forma delicada e eficaz, indicada para a pele seca;

Loções: limpa seu rosto sem enxaguar, é excelente tonificação e limpeza um excelente exemplo é a água de rosas;

Limpadores: eles não podem faltar, eles ajudam a aprofundar a pele sem deixar traços de maquiagem. Existem também versões de mousse, ideais para peles oleosas;

Lenços demaquilantes: eles definitivamente também não podem faltar, apenas são ideais para retirar a maquiagem de forma rápida e eficaz e limpam a pele;

Discos, algodão e sabonetes para o rosto não podem ser desperdiçados.

Como lavar o rosto corretamente: os passos a seguir

PASSO 1 – O Sabonete para o rosto

Em primeiro lugar, é necessário limpar a pele com um sabonete adequado para a sua pele, que não é agressivo, que é certo para o nosso tipo de pele e que não faz muita espuma. Com água quente e uma esponja faça massagens no seu rosto e enxague.

PASSO 2 – Leite de limpeza / adstringente

O leite de limpeza é o segundo passo para esfregar corretamente, massageado com um disco de algodão nas bochechas, depois no nariz, queixo e testa. Esta operação deve ser repetida várias vezes até o disquete estar limpo.

Cuidado com os pontos focais: contorno dos olhos e dos lábios; é bom usar uma almofada de algodão para ter certeza de remover qualquer maquiagem. Lembre-se de usar um com de vitamina E para reidratar seus lábios.

O leite de limpeza deve ser escolhido de acordo com o tipo de pele, por isso é gorduroso, seco ou misturado. Muito bem enriquecido com vitamina B6, uma alternativa interessante é o óleo de coco.

PASSO 3 – O tônico

Neste ponto, com uma alça de papelão, você pode massagear o toner que fecha os poros, tonifica a pele e remove os últimos restos de maquiagem. Pode ser uma água de rosas, vinagre de maçã ou uma infusão de salsa para aliviar a pele, mas é importante não ser muito agressivo.

PASSO 4 – O hidratante

O último passo para ficar com uma pele linda é o hidratante, que é muito importante para nutrir e reequilibrar a pele. O creme deve, natural, se é de noite ou dia e naturalmente adequado para o tipo de pele.

Algumas dicas úteis para corrigir corretamente e adequadamente os olhos e o rosto:

  • Não esfregue a pele com força, especialmente seus olhos;
  • O óleo de coco é bom, mas não é recomendado para pele com acne;
  • Sempre enxaguar antes do toner para eliminar os resíduos dos produtos;
  • Sempre aplique creme hidratante após lavar o rosto;
  • Escolha produtos naturais com agentes que não o prejudiquem;
  • Lenços demaquilantes ou sabonete? Os lenços demaquilantes são bons para quando você está com pressa e deve ser usado ocasionalmente;
  • Usar apenas um produto é um método rápido, mas não ideal, cada produto tem a sua própria funcionalidade;
  • Usar tratamentos faciais para domar seus olhos é algo para não fazer!
  • Usar esfoliantes faciais para remover a maquiagem não é bom, precisa ser limpa primeiro e isso enfatiza ainda mais a pele.
  • O rímel e o lápis devem ser removidos sempre, nunca esqueça!

Como escolher produtos

Primeiro, aprenda a ler a lista de ingredientes para que você saiba o que você vai esfregar no seu rosto. Isso também ajuda a prevenir um bom número de alergias.

Segundo: Escolha o produto de acordo com seu tipo de pele.

Se você tem a pele puxando opta para um óleo, ou para um leite de limpeza rico em ácidos graxos essenciais e especialmente um detergente suave;

Se você tem pele oleosa, não exagere com os produtos de desengordurar, pois você obtém o efeito oposto ou irrita as glândulas sebáceas que são empurradas para produzir mais sebo, em vez de escolher um bom tônico e fazer o dermatologista recomendá-lo para escolher os produtos certos, absolutamente não recomendado produtos gordurosos.

Alguns produtos de pomada podem ser feitos em casa, água de rosas por exemplo, ou você também pode usar óleo de coco, óleo de amêndoa doce e azeite ou mesmo manteiga de coco. Posso fazer demaquilantes caseiros ou use o iogurte branco normalmente se você tiver que que terminar o leite de limpeza.

É importante se envolver neste ritual à noite, remover completamente a maquiagem, todos os dias, mas também para ajudar a pele e liberá-la de poluição atmosférica, toxinas e sujeira, mas é importante realizá-la durante o dia, se já não é necessário ser aproveitado.

FONTE: https://clubedemulher.com.br/como-demaquilar-a-pele-e-os-olhos/

8 dicas para não ter problemas nos olhos

Ter uma boa saúde visual é fundamental para a saúde de todo corpo por isso, selecionamos 8 dicas para você seguir e cuidar melhor dos seus olhos. Mas, antes vamos responder a pergunta que muitas pessoas fazem no dia a dia. Por que devemos cuidar dos Olhos já que eles não parecem ser um org que corre tanto risco assim?.

Normalmente negligenciado e só damos atenção a eles, quando enfermidades oportunistas e pontuais, tais como, conjuntivite, terçol, cisco ou uma irritação aparecem o que é um grande erro!, Nossos olhos merecem muita atenção pois, até mesmo quando anomalias tradicionais como: miopia, astigmatismo são descobertas precisamos cuidar bem delas para que não se transformem em algo mais sério.

Abaixo selecionamos dicas para você cuidar de seus olhos com mais carinho:

Dica #1: Faça um exame Oftalmológico Completo

Você pode pensar que sua visão está boa ou que seus olhos estão saudáveis, mas visitar seu oftalmologista para um exame completo é a única forma de ter certeza. Quando se trata de problemas simples, algumas pessoas não percebem que poderiam enxergar melhor se usassem óculos ou lentes de contato. Além disso, algumas doenças oculares crônicas comuns como o Glaucoma, Retinopatia Diabética e Degeneração Macular, normalmente não apresentam sintomas. A única forma de detectar essas patologias em estágio inicial é realizando exames completos. Somente o oftalmologista pode determinar se seus olhos estão saudáveis e se você está enxergando bem e gozando de boa saúde ocular. Lembre-se prevenção custa menos que tratamento.

Dica #2: Conheça o Histórico de Saúde Ocular da sua Família

Fale com seus parentes a respeito do histórico de saúde ocular da família pois, é importante saber se alguém foi diagnosticado com alguma patologia já que muitas delas são hereditárias. Apartar daí e com esta informação ficará bem mais claro em um diagnóstico, identificar se você tem o risco de desenvolver alguma doença ocular mais séria, que exija cuidado permanente.

Dica #3: alimente-se corretamente e assim blinde sua Visão

Você já deve ter ouvido falar que comer cenoura faz bem para a visão. Mas uma dieta rica em vegetais, principalmente espinafre e couve, também é importante para a saúde dos seus olhos. Estes alimentos possuem Carotenoides, como Luteína e Zeaxantina, que desempenham um importante papel na visão, pois ajudam a diminuir a degeneração natural que vem com a idade e ainda ampliar o alcance visual. Pesquisas também mostraram que Ômega 3 traz benefícios à saúde ocular. Outro alimento rico em Luteína é a gema do ovo, desde que cozido. Ficar longe do açúcar também será muito bom para os seus olhos.

Dica #4: Mantenha um Peso Saudável

Estar acima do peso ou Obeso aumenta seu risco de desenvolver Diabetes e outras condições sistêmicas que podem levar à perda da visão, como Retinopatia Diabética ou Glaucoma. Se você está tendo problemas para manter um peso saudável, procure seu médico. Deixar de lado tais cuidados apenas por acreditar que a ciência tem solução para tudo é sinal de imaturidade e pode trazer consequências irreversíveis para sua saúde.

Dica #5: Pare Imediatamente de Fumar, ou Jamais Comece

Fumar é tão maléfico para os seus olhos quanto é para o restante do corpo. Estudos ligaram o fumo a um aumento do risco de desenvolver Degeneração Macular e Catarata, assim como Danos irreversíveis ao nervo ótico, que podem levar à cegueira.

Dica #6: Use Óculos de Sol

Os óculos escuros, que normalmente são usados como um acessório de moda, tendem a desempenhar uma importante tarefa que é proteger seus olhos dos raios ultravioletas. Quando for comprar seus óculos de sol, escolha aqueles que sejam capazes de bloquear de 99 a 100% dos raios UV-A e UV-B. Importante ressaltar que lentes de boa qualidade devem ser consideradas na hora da compra, esqueça as opções dos Camelôs. Um pequeno desconto não compensa a perda da visão.

Dica #7: Dê um Descanso aos Seus Olhos

Se você passa muito tempo no computador ou concentrando o olhar em algum ponto fixo, às vezes você esquece de piscar e seus olhos podem ficar cansados. Tente descansar a vista a cada 20 minutos, olhando para longe por pelo menos 1 minuto. Isso pode ajudar a reduzir a fadiga ocular, causas de muitas dores de cabeça, irritabilidade, redução da capacidade visual, etc.

Dica #8: Lave suas Mãos e Higienize suas Lentes de Contato Adequadamente

Para evitar o risco de infecções, lave sempre suas mãos, principalmente antes de colocar e retirar as lentes de contato. Certifique-se de desinfetar as lentes de contato conforme as instruções e substituí-las de acordo com o prazo de validade. Lembre-se que infecções virais nos olhos pela falta de higiene, podem comprometer sua córnea de forma irreversível.

Fonte: http://hoftalmo.com.br/

10 dicas para cuidas da saúde dos olhos

1)  Evite coçar os olhos – Esfregar com frequência a região dos olhos pode resultar em problemas. Esse hábito tão instintivo quanto prejudicial em uma área muito frágil faz com que a pressão exercida possa provocar lesões ou doenças mais graves. Por mais que se higienize as mãos com frequência, elas têm impurezas e podem levar germes para os olhos, o que pode ocasionar uma conjuntivite bacteriana ou viral. O ato de coçar os olhos também pode causar ou levar a progressão de um ceratocone. Se a sensação de coceira não passa, não hesite em procurar um oftalmologista para verificar a causa.

2)    Menos açúcar, por favor – Portadores de diabetes tipo 1 ou 2 devem sempre estar atentos à alta concentração de glicose no sangue, prejudicial à saúde. Uma de suas consequências é a retinopatia diabética. Doença silenciosa, seu único sintoma é a visão embaçada. Com o tempo, causa alterações na estrutura dos vasos sanguíneos da retina, levando a hemorragias ou descolamento da retina, o que pode causar uma cegueira irreversível. Por isso, faça uma dieta equilibrada e acompanhamento médico frequente e adequado.

3)   Diga não ao tabagismo – Pesquisas já comprovaram a maior incidência de problemas de visão, como degeneração macular, catarata e danos ao nervo óptico em fumantes. Se ainda não conseguiu parar de fumar, use essa informação como incentivo!

4)    Movimente-se! – Praticar atividades físicas é bom para a saúde como um todo, incluindo os olhos. Estar acima do peso e se alimentar mal impede que as vitaminas que previnem os prejuízos celulares cheguem em quantidade necessária aos olhos, o que pode causar danos à visão. Portanto, mexa-se, inclua exercícios, esporte, caminhadas no seu dia a dia. Aproveite toda oportunidade na sua rotina para se movimentar.

5)    Lave e higienize os olhos – Às vezes, lavar o rosto não é suficiente para manter limpos os olhos limpos, sempre tão expostos a bactérias, vírus e poluição, entre outros agentes externos que podem causar sérios problemas de saúde. Por isso, ao menos uma vez por dia, dedique um tempo para higienizar a área em volta deles, como as pálpebras, os cílios e os cantos, removendo as impurezas e secreções secas, a fim de evitar coceira, irritação, conjuntivites, o popular “terçol” e blefarites, a “caspa nos olhos”. O ideal é limpar ao redor dos olhos com hastes flexíveis umedecidas com creme de limpeza apropriado para essa região. Outra opção é o uso de xampu neutro infantil. É recomendado que todas as pessoas façam a higiene ocular, principalmente quem faz uso frequente de maquiagem ou cosméticos faciais.

6)   Cuide das lentes de contato – A higiene e o manuseio das lentes de contato são assunto sério. Para evitar risco de infecções, antes e depois de colocá-las ou retirá-las, lave bem as mãos e higienize as lentes com produtos apropriados, recomendados pelo seu oftalmologista. Não se esqueça da limpeza do estojo antes de recolocar as lentes no lugar. Também fique atento ao prazo de validade para substituí-las. Evite sempre dormir com as lentes de contato.

7)   Atenção às maquiagens – Para quem usa maquiagem é fundamental removê-la antes de dormir. O hábito de ir para a cama sem remover os produtos pode irritar e inflamar a área ocular. Além disso, verificar o prazo de validade é fundamental, assim como usar produtos de boa qualidade, dando preferência aos antialergênicos e sem conservantes. Outro ponto de atenção é não compartilhar sombras, ou máscaras de cílios com outras pessoas, aumentando a possibilidade de contaminação. Após o término do uso dos pinceis e escovas de maquiagem, não se esqueça de lavá-los, para evitar a proliferação de bactérias nos objetos. Algumas gotas de xampu neutro infantil ajudam na higienização. Enxágue e seque-os bem antes de voltar a usá-los.

8)  Pisque mais! – No mundo moderno, as pessoas vidradas nas diversas telas, seja de TV, smartphones, tablets ou notebook, por horas ininterruptas, quase se esquecem de piscar. Pois saiba que o comportamento instintivo de piscar lubrifica as córneas, evita o ressecamento dos olhos e auxilia em outros problemas que comprometem a visão, como coceira e irritações. Quando estiver concentrado em um ponto fixo ou diante do computador, pisque mais, faça pausas frequentes, foque em outros e diferentes objetos ao seu redor por alguns minutos. Essa ação vai ajudar a descansar a vista e auxiliar no combate da chamada síndrome de fadiga visual.

9)    Peixe na dieta – Há alimentos que ajudam a preservar a saúde ocular, e o peixe é o principal deles. Ele diminui problemas oculares como a degeneração macular relacionada à idade, doença capaz de causar cegueira irreversível. Além de excelentes fontes de ácidos graxos e vitaminas A, B, D e E, peixes como sardinha, salmão, bacalhau e atum são ricos em ômega 3, gordura essencial para a saúde ocular e que melhora até a secura nos olhos. A ingestão desses nutrientes que estimulam a boa circulação sanguínea faz com que todas as estruturas oculares, principalmente a retina, recebam muito oxigênio, o que leva ao com ate de envelhecimento precoce dessas estruturas, contribuindo para uma visão mais saudável.

10) Na dúvida, procure um oftalmologista – Por último, mas não menos importante, a principal dica é visitar seu oftalmologista regularmente. A frequência dependerá da sua saúde ocular e geral, e seu oftalmologista poderá indicar isso. Para prevenir problemas ou antes de qualquer atitude que possa ter consequências na saúde de seus olhos, como usar aquele colírio indicado pelo amigo, agende uma consulta. Diagnósticos precoces e tratamentos corretos garantem o cuidado com os olhos e a sua qualidade de vida.

FONTE: https://metropolionline.com.br/2018/08/15/10-dicas-para-cuidas-da-saude-dos-olhos/

O uso dos colírios

O uso de colírios requer cuidados
Oftalmologia

O colírio é um medicamente de uso tópico, desenvolvido para área dos olhos e pálpebras com diferentes finalidades. Dentre seus diversos tipos, temos alguns com uso bastante específico. Por isso, é preciso ficar atento! O uso incorreto ou inapropriado é causa frequente de problemas oculares como, por exemplo, úlceras e perda acentuada da visão. Não utilize colírio sem indicação do médico, afinal, o colírio que serve para uma pessoa pode não servir para outra. Além disso, se seu médico prescrever o uso de colírio fique sempre atento a suas orientações.

Orientações básicas de uso
Antes de aplicar:
– Lave bem as mãos antes de aplicar seu colírio no olho. Assim, você evita a contaminação dos olhos e do frasco de colírio;
– Muitas vezes, as embalagens são iguais, portanto confira atentamente se o medicamento adquirido é realmente o prescrito pelo seu médico;
– Confira a validade do colírio;
– Alguns medicamentos precisam ser sacudidos para garantir sua eficácia, verifique se este é o caso.

Como aplicar:
– Puxe delicadamente a pálpebra inferior para baixo com o dedo indicador, criando uma “bolsa” para receber a gota;
– Erga um pouco a cabeça, olhando para cima.
– Pingue a dose recomendada pelo seu oftalmologista na bolsa formada ao puxar a pálpebra inferior para baixo.
– Depois, pressione o canto interno do olho (próximo ao osso do nariz) por cerca de 1 minuto ou feche-os por 2 minutos. Desta forma, você evita que o colírio escorra, aumentando o seu efeito.

Se estiver usando lentes de contato, retire-as antes de usar um colírio que não seja indicado para elas. Coloque-as novamente, apenas, 15 minutos depois.

Dicas importantes:
– Colírio é um medicamento e pode causar efeitos colaterais como qualquer outro. Em caso de reações adversas, entre em contato com seu oftalmologista.
– O frasco de colírio não deve ser compartilhado, o uso individual evita qualquer contaminação.
– Se dois ou mais colírios distintivos forem prescritos pelo seu oftalmologista, opte por dar um intervalo de 15 minutos entre eles. Assim, cada um pode fazer seu efeito por completo.
– Fique atento às instruções da bula para armazenamento do colírio. A maioria requer apenas um local fresco, seco e protegido da luz, porém alguns precisam ser guardados em local resfriado.
– Na hora de escolher o colírio, não siga sugestões de amigos, parentes, vizinhos ou, qualquer um que não seja um profissional da área. Alguns colírios podem ser muito perigosos se usados sem receita médica.

Se o colírio que você está usando não alivia os sintomas apresentados ou gera irritação, procure seu oftalmologista.

FONTE: http://www.iobbauru.com.br/team/o-uso-dos-colirios/

10 doenças dos olhos mais comuns que você deve conhecer

doenças nos olhos

Grande parte das doenças dos olhos podem causar a diminuição da capacidade visual, desconfortos psicológicos e físicos e, até mesmo, em casos mais graves, causar a perda definitiva da visão. Essas patologias normalmente surgem por alguma condição hereditária familiar ou com o processo de envelhecimento.

Mas vale ressaltar que grande parte delas podem ser prevenidas e tratadas quando diagnosticadas cedo e de maneira correta.

Conheça abaixo as 10 principais doenças dos olhos e informe-se!

1 – Miopia

A miopia é uma das doenças dos olhos mais comuns. É caracterizada pela dificuldade de enxergar à distância, que é também o sintoma mais evidente.

Além deste sintoma, o míope também pode sentir fortes dores de cabeça e necessidade de apertar as pálpebras para ver claramente.

2 – Astigmatismo

O astigmatismo é causado por uma diferença de curvatura nos meridianos, tanto do cristalino quanto da córnea, resultando em uma visão embaçada e desfocada.

Geralmente, aparece associado a outros erros refrativos, como a hipermetropia e a miopia.

3 – Catarata

A catarata consiste na opacidade parcial ou total do cristalino, que é a lente natural do globo ocular, sendo a principal causa de cegueira no mundo.

A causa principal do problema está associada ao envelhecimento. É uma doença que afeta cerca de 10% das pessoas com menos de 65 anos e até 60% das pessoas com mais de 85 anos.

Pode ocorrer também por causas hereditárias, metabólicas e congênitas.

4 – Hipermetropia

A hipermetropia é um tipo de ametropia que tem origem no globo ocular.
O oposto da miopia, a refração ocular da hipermetropia aumenta a dificuldade de enxergar de perto.

As causas são de origem congênitas e o tratamento, assim como o astigmatismo e a miopia, pode ser feito com o uso de óculos, lentes de contato e para tratar definitivamente, é possível realizar cirurgia.

5 – Hordéolo (terçol)

Popularmente conhecido por terçol, este é um problema rodeado de mitos e verdades, já que antigamente as pessoas associavam a doença com o fato de negar comida a mulheres grávidas.

A doença não possui nenhuma relação com esse fato. Ela acontece por uma infecção das glândulas Meibomianas, que são glândulas palpebrais.

Para tratar é importante buscar auxílio de um profissional para que ele informe o melhor colírio e a melhor maneira de higienizar a área.

6 – Conjuntivite

conjuntivite

Esta é uma doença caracterizada pela inflamação da membrana que recobre o globo ocular.

Pode ser causada por agentes tóxicos, bactérias, vírus e até mesmo alergias.

Ao notar qualquer mudança nos olhos, é indispensável buscar um oftalmologista para realizar exames específicos.

7 – Ceratocone

ceratocone uma doença não inflamatória que afeta a espessura e o formato da córnea.

O principal sintoma desta doença é a visão distorcida e borrada.

O diagnóstico dessa patologia é feito com base nas características clínicas do paciente e com exames complementares, como a tomografia da córnea.

8 – Presbiopia

Também conhecida por vista cansada, é uma condição que surge geralmente após os 40 anos.

A principal característica é a baixa visão de perto, que ocorre em função da perda da acomodação do cristalino.

É um problema que pode ser corrigido com o auxílio de lentes de contato, óculos e através da cirurgia refrativa.

9 – Retinopatia diabética

É uma doença que afeta os vasos sanguíneos da retina e ocorre, como o próprio nome diz, em função da diabetes.

Acontece devido ao excesso prolongado de açúcar no sangue, que deteriora os vasos sanguíneos da retina.

Se o paciente possui diabetes, deve ter cuidado redobrado com a saúde dos olhos, uma vez que esta doença pode causar a perda permanente da visão.

10 – Glaucoma

Esta é uma doença que atinge o nervo óptico e envolve também a perda das células da retina, que são as responsáveis por enviar impulsos nervosos ao cérebro.

Um dos principais sintomas é a perda da visão periférica que pode ser sutil no início do problema e mais acentuada quando não tratada corretamente.

Vale ressaltar que se o glaucoma não for tratado, pode causar cegueira irreversível por perda progressiva do campo visual.

FONTE: https://vivaoftalmologia.com.br/doencas-dos-olhos/