Oftalmologia (Page 12)

5 dicas para você cuidar bem de suas vistas

Apreciar todos os detalhes de uma paisagem, ler um livro com comodidade, trabalhar com nosso computador sem que os olhos se escureçam. A visão é algo essencial em nosso dia a dia e precisamos mantê-la em boas condições ao longo do tempo.

Por isso, é imprescindível conhecer algumas dicas simples para cuidar desse sentido que te permite apreciar o mundo em toda a sua beleza.

Dicas para cuidar de suas vistas

Talvez você tenha passado por essa situação alguma vez: chegou em casa e notou que seus olhos coçavam. Eles coçaram, você averiguou no espelho e pareceram inflamados, cansados.

Bom, a realidade é que só nos lembramos de nossas vistas quando elas nos dão algum sinal de que algo está errado, quando começamos a sentir sintomas de advertência que demonstram que algo está acontecendo ali.

É preciso que nos lembremos, nossos olhos requerem cuidados diários, e isso não pode passar despercebido.

1. Preste atenção ao que come

ceoura-vista

Claro que isso não quer dizer que tenhamos que comer 5 cenouras por dia. Obviamente não. A ideia aqui é manter uma alimentação adequada e balanceada, onde as vitaminas imprescindíveis pra mantermos uma visão saudável estejam incluídas.

Segundo especialistas, as vitaminas A e C, bem como o magnésio, são básicos para cuidar da saúde dos olhos. A vitamina A, por exemplo, permite que as células de nossa visão trabalhem de maneira mais saudável, mantendo-se fortes e saudáveis.

2. Proteja-se no sol, seja no verão ou no inverno

como-escolher-os-oculos-de-sol

Talvez você seja uma daquelas pessoas que amam usar óculos de sol. Mas, você os usa apenas no verão? Os escolhe só por uma questão de moda e gosto? Então é preciso saber que, as radiações solares danificam seriamente nossos olhos, retina, e podem inclusive causam catarata.

É imprescindível escolher os óculos de sol corretamente, observar seu selo de qualidade e o tipo de lente que possuem, e ter a certeza de que elas são ideais para trabalharem como barreiras contra os raios ultravioleta.

Assim, não se limite apenas ao sentido estético desse adereço, mas cuide para que sempre se ajustem ao seu rosto, não sejam muito abertos dos lados para que o sol não passe. Olhe se te caem bem na região do nariz e se você se sente cômodo(a) com eles.

Os óculos de sol não são apenas para o verão, absolutamente. Lembre-se que é importante tê-los a postos durante todo o ano (e isso inclui as crianças também). Crianças menores de 12 anos ainda estão desenvolvendo seu sistema de proteção e os raios solares impactam diretamente sobre sua retina, com uma intensidade maior.

3. Cuidado com o uso do computador!

computador

Como viver longe dos computadores, tablets ou smartphones? Atualmente é quase impossível, mas note, é QUASE. A verdade é que dosar o uso dessas ferramentas é possível, o que é impossível é não sofrer com uma inflamação ou uma irritação ocular em algum momento, caso o uso não seja controlado.

É imprescindível nos lembrarmos, por exemplo, que a televisão geralmente é assistida a uma distância mínima de dois metros. No caso do computador é ideal manter uma distância de 50 centímetros, e claro, uma distancia linear, assim os olhos não se acomodam tanto.

Também é bom recordar da técnica o 20/20, onde para cada 20 minutos que passamos em frente ao computador, descansamos a vista por 20 segundos.Como? Muito fácil, basta deixarmos a vista no horizonte, sem fixá-la em nada concreto, apenas no vazio. Assim, conseguiremos relaxá-la.

Para aqueles que costumam trabalhar ou utilizar o computador no escuro, à noite, é importante saber que é possível que estejam cometendo um grande erro! Quando assistimos a tv ou usamos o computador com as luzes apagadas ativamos partes diferentes dos olhos: o centro da retina é ativado para perceber a luz e, por sua vez, a periferia da retina é ativada com a escuridão. O que acontece então? A pupila se dilata e os olhos recebem mais luz do que precisamos de fato. Assim, nossa visão se debilita pouco a pouco. Lembrem-se disso!

4. Você se preocupa com a hidratação dos olhos?

olhos

Nossos olhos, assim como nossa pele, precisam da umidade certa para manter seu equilíbrio. Por isso, é necessário umidificá-los de vez em quando, e ainda mais, aqueles que costumam apresentar certa sensibilidade nos olhos ou senti-los secos devem se atentar a esse cuidado. Não custa nada levar um colírio receitado por um oftalmologista na bolsa, para manter os olhos sempre bem hidratados.

5. Exames regulares

am_79215_3161811_377221

Não é nada demais consultar um oftalmologista pelo menos uma vez por ano. Em algumas ocasiões podemos apresentar problemas, como uma lesão ou algo do que não somos conscientes e que, pouco a pouco, danifica nossa visão.

Para aqueles que usam óculos, a dica mais básica é que revisem periodicamente a graduação das lentes para se assegurar de que o problema, seja ele qual for, como uma miopia, por exemplo, não tenha avançado.

Também sabemos que a partir de certa idade é habitual perdermos a acurácia visual, assim, ler de perto pode se tornar mais custoso, por exemplo… logo, ao invés de procurarmos óculos inadequados em outros lugares pelo fato de serem mais “baratos”, o mais adequado, sempre, será procurar por um profissional que nos ofereça o diagnóstico exato, bem como nos indique o produto que verdadeiramente precisamos e que cuidará de nossa visão.

Uma vez que foram lidas essas dicas simples, basta colocá-las em prática no dia a dia, e ensiná-las também às crianças que nos rodeiam para que criem bons hábitos desde pequenos.

Saúde Ocular: dicas para os cuidados com a nossa visão

A visão é nosso principal contato com o mundo externo e precisa de cuidados frequentes. Nesta semana em que se destaca o Dia Mundial da Saúde Ocular, chamamos atenção para alguns cuidados que precisam ser observados para proteção dos nossos olhos. Confira o nosso infográfico e as dicas e informações do Oftalmologista Dr. Leonardo Gontijo sobre esse assunto tão importante.

Alimentação:

Muito se fala no papel dos antioxidantes para a prevenção do envelhecimento celular e do corpo como um todo. Os antioxidantes diminuem o acúmulo de metabólitos, que são restos ou subprodutos da respiração celular e que são cumulativos, fazendo que após anos surjam lesões que podem afetar a visão. Assim, uma alimentação saudável e rica em antioxidantes pode prevenir ou retardar o aparecimento de tais lesões como, por exemplo, ocorre na degeneração macular relacionada a idade (DMRI) que traz grandes transtornos aos seus portadores. As deficiências de vitaminas estão hoje em dia mais raras devido à evolução na produção agrícola, tendo a população melhor acesso a uma grande variedade de alimentos. No entanto o Omega 3 (que não é uma vitamina, mas um ácido graxo essencial – não é produzido pelo nosso corpo e precisa ser ingerido) tem um papel importante para a manutenção dos mecanismos de lubrificação dos olhos, além de outros órgãos do corpo.

 

Proteção Ocular:

Proteger os olhos com óculos de sol que filtrem os raios ultravioleta é de fato uma medida preventiva ao envelhecimento dos olhos. A radiação UV também lesa cumulativamente as estruturas por ela atingidas, e se sabe que mesmo em dias nublados ela está presente. Lâmpadas fluorescentes também liberam tais raios, como se pode ver como ficam escurecidos aparelhos expostos continuamente a tais lâmpadas. No interior dos olhos, existe uma camada pigmentada como um tapete escuro que desgasta com o continuo aporte de radiação, podendo levar a doenças geralmente na terceira idade. Tais doenças talvez pudessem ser evitadas com uma diminuição da exposição pelo uso de lentes escuras. Naturalmente as lentes dos óculos precisam ter boa qualidade para que possam filtrar os raios e o uso de filtros já é também largamente utilizado nas lentes de contato de boa qualidade e até mesmo nas lentes intraoculares implantadas na cirurgia da catarata.

 

Uso do Computador:

Dois aspectos são importantes quando nos referimos aos inconvenientes gerados pelo uso de tais máquinas. O primeiro decorre do excessivo número de horas em que se passa hoje em dia com olhares fixos nas telas dos monitores. Esses cada dia mais sedutores, bonitos, coloridos e definidos, associados a uma infinidade de links, não permitem que o usuário descanse os olhos, sobrecarregando-os. Há pouco descanso, portanto e mesmo nas horas de lazer os olhos se voltam para o celular ou em casa após o trabalho, novamente aos computadores percorrendo as redes sociais. Nunca se usou tanto a visão como agora, assim pequenos erros refracionais (pequenos graus) já podem trazer grandes desconfortos. Exemplificando, mesmo pés sadios doem se ficarmos de pé por várias horas! O outro aspecto é o que se passa na superfície dos olhos pela baixa frequência do piscar. Estudos mostram que há uma diminuição do piscar trazendo sintomas como ardor, coceira e sensação de “areiamento”. Esses olhos costumam ficar levemente vermelhos ao fim do dia e necessitam de apoio do Oftalmologista para uma boa orientação.

 

Lentes de Contato:

Hoje as lentes de contato são mais baratas, portanto mais acessíveis, mas infelizmente um grande número de usuários não tem a noção exata da sua correta adaptação recorrendo a curiosos ou profissionais técnicos de outras áreas para orientações, sendo que apenas o Oftalmologista está habilitado para tal prática. Existem sociedades, cursos, congressos e simpósios específicos para o aprendizado das lentes de contato, não se podendo, portanto dar credibilidade aos “pseudoespecialistas” que ora se multiplicam. Diversos são os cuidados a serem observados, como o tempo correto do descarte, a maneira de se limpar, o nível de transmissão de ar para o globo ocular, o acerto na escolha da curvatura, as condições dos olhos que as receberão etc. Doenças e infecções causadas pelo uso de lentes de contato podem ser evitadas quanto sob acompanhamento de um Oftalmologista.

 

Controles Periódicos:

O exame oftalmológico pode revelar doenças silenciosas como o glaucoma (pressão dos olhos elevada) e muitas outras como degenerações periféricas que poderiam evoluir para um descolamento de retina que é uma condição tratável, mas grave. Além disto, dores de cabeça, incômodos como ardor, secreções, vermelhidão, entre outros, precisam ser checados para se eliminar a possibilidade de problemas sérios antes que se tornem mais difíceis de tratar. Neste dia da saúde ocular é bom frisar que uma visita ao Oftalmologista é muito importante sempre que haja quaisquer sintomas e obrigatória após os 40 anos quando outras doenças se tornam mais incidentes.