Ceratocone – Sintomas, causas, diagnóstico e tratamento

Ceratocone – Sintomas, causas, diagnóstico e tratamento

Ceratocone (do Grego: kerato– chifre, córnea; e konos cone), é uma doença não-inflamatória progressiva do olho na qual mudanças estruturais na córnea (que alteram sua biomecânica – resistência e elasticidade) a tornam mais fina e modificam sua curvatura normal (praticamente esférica) para um formato mais cônico.

Em outras palavras, a ceratocone é uma doença ocular que provoca a mudança de forma da córnea. É uma desordem ocular não-inflamatória e auto-limitada caracterizada pelo afinamento progressivo da parte central da córnea.

Necessita ser acompanhada com muita atenção, pois é uma doença progressiva. Geralmente se desenvolve na puberdade (em média, por volta dos 16 anos de idade) e é percebida com o aumento do astigmatismo, mas também pode ser de causa genética.

Raramente desenvolve-se após os 30 anos de idade. Afeta homens e mulheres em igual proporção e na grande maioria dos casos afeta os dois olhos.

Na ceratocone, a córnea assume uma forma de cone, por isso, o nome, o que acarreta na percepção de imagens distorcidas. O principal sintoma dessa doença é a diminuição da visão.

Causas

As causas para a ceratocone podem estar relacionadas a mudanças físicas, bioquímicas e moleculares no tecido corneano. Porém, nenhuma teoria deu conta de elucidar os achados clínicos e as associações oculares e não-oculares relacionadas ao ceratocone.

O diagnóstico definitivo é feito com base nas características clínicas e com exames objetivos como a topografia corneana. A evolução da ceratocone é quase sempre progressiva com aumento do astigmatismo, mas pode estacionar em determinados casos.

Sintomas

– Visão borrada de perto e de longe
– Dores de cabeça
– Coceira nos olhos
– Fotofobia

Ao sentir qualquer sintoma, é fundamental consultar-se com seu médico o quanto antes para obter uma diagnóstico preciso.

Quando o diagnóstico foi ceratocone, há diversas opções de tratamento, todos com o objetivo de melhorar e proporcionar uma boa visão ao paciente. Mais uma vez, o diagnóstico tem um papel importantíssimo, visto que a ceratocone é uma doença progressiva.

Tratamentos

Nos casos leves, o uso de óculos pode ser suficiente e nos moderados é indicado o uso de lentes de contato para corrigir o problema.

A indicação varia ainda de acordo com a severidade da doença. Na sua fase inicial, a ceratocone apresenta-se como um astigmatismo irregular levando o paciente a trocar o grau de astigmatismo com muita frequência.

– Óculos: o uso de óculos é indicado no estágio principal da doença.

– Lentes de contato: quando o uso de óculos não for suficiente para oferecer uma boa visão, as lentes de contato são indicadas. As lentes usadas são rígidas.

– Cirurgia: em casos mais graves, a cirurgia é indicada e consiste no implante de anéis que remodelam a curvatura da córnea, para que ela mantenha uma forma mais natural e arredondada.

Em muitos casos, realiza-se a ceratoplastia (modificação do formato da córnea) e, em casos mais avançados, são indicados o transplante de córnea.

Procure consultar seu oftalmologista com frequência.

Importante: Todas as informações contidas nesta página têm caráter informativo e educacional. Nenhuma providência deverá ser tomada sem consultar o seu oftalmologista, pois somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina.