Cirurgia Refrativa – O que é Cirurgia Refrativa

Cirurgia Refrativa – O que é Cirurgia Refrativa

Cirurgia Refrativa é uma das mais conhecidas e funcionais cirurgias dos olhos. Sua função é corrigir os erros de refração (“grau dos olhos”), como a miopiahipermetropiaastigmatismopresbiopia.

Quem pode fazer cirurgia a laser?

Para realização da cirurgia refrativa, um cuidadoso exame deve ser realizado e as devidas orientações e dúvidas esclarecidas.

Para a análise dos candidatos à cirurgia a laser, é necessário um exame oftalmológico completo, o qual deverá ser realizado por um especialista em cirurgia a laser. Para um ótimo resultado, é necessário o preenchimento de alguns critérios de segurança como: Idade superior a 18 anos; ausência de doenças oculares; de doenças sistêmicas e ausência de gravidez.

Antes de ser submetido à uma cirurgia refrativa, é realizado um estudo completo do olho a ser operado com oftalmologista especialista: refração adequada, topografia e estudo de paquimetria da córnea, mapas paquímetros e de superficial anterior e posterior da córnea, avaliação do cristalino, estado da retina, pressão intra-ocular, são alguns dos critérios observados.

Como é feita a cirurgia a laser? É necessário internação?

A cirurgia a laser é realizada sob anestesia tópica (colírio) e leva em média 15 minutos por olho. Não é necessária internação antes ou após a cirurgia e os pacientes são liberados imediatamente após o procedimento.

É um procedimento considerado simples, que dispensa a necessidade de internação pois é feita através do Excimer Laser, um equipamento avançado que utiliza a luz ultravioleta para remodelar suavemente a superfície da córnea e modifica sua curvatura para corrigir os erros.

O uso do laser torna a cirurgia rápida e com alto grau de precisão, permitindo o retorno em poucos dias às atividades sociais e profissionais.

Na maioria das vezes, é possível retornar ao trabalho entre 1 e 3 dias após a cirurgia. Também é possível voltar às atividades esportivas após 1 semana.

A cirurgia a laser dói?

A maior parte dos pacientes relata somente algum desconforto, como sensação de areia nos olhos e lacrimejamento, pálpebras inchadas e olhos discretamente vermelhos que desaparecerão rapidamente. No PRK, o desconforto pós-operatório é, muitas vezes, maior que no LASIK.

A cirurgia a laser é realizada somente com anestésicos tópicos (colírio) e os pacientes de fato não sentem nenhuma dor relevante durante o procedimento.

A cirurgia resolve altos graus de miopia?

A correção a laser da miopia é considerada segura somente até o limite máximo de 10 a 12 dioptrias. A partir desse grau, outras técnicas são consideradas mais eficientes e seguras, como a recente técnica de implante de lente intra-ocular chamada ARTISAN.

Essa lente é implantada atrás da córnea e será inserida na íris bilateralmente. Uma vez implantada, a lente não precisa ser trocada e a totalidade do grau pode ser corrigida. A cirurgia é bastante simples e segura, sendo a lente implantada através de uma pequena incisão.

A cirurgia pode ser realizada somente com anestesia tópica, não havendo necessidade de internação, e a recuperação visual é quase imediata. Tal técnica já vem sendo realizada na Europa há quase 10 anos e os estudos a longo prazo vêm confirmando sua segurança e eficácia nos altos míopes.

Quanto tempo dura a cirurgia?

A duração média da cirurgia é de 30 minutos, mas a aplicação do laser é somente alguns segundos, de acordo com o grau a ser tratado

Quais as diferentes técnicas da cirurgia a laser?

Diferentes técnicas de cirurgia a laser podem ser empregadas para a correção visual, incluindo: Lasik, PRK, Lasek e Cirurgia a Laser Personalizada, dependendo da indicação para cada paciente.

Técnica LASIK: LASIK é a técnica mais comumente empregada e consiste na criação de uma lamela (flap) para a posterior aplicação dos feixes de laser na parte central da córnea. A lamela é criada com o auxílio de um aparelho chamado microcerátomo e produz um disco circular na córnea.

O Lasik tem como grandes vantagens a recuperação visual muito rápida, com mínimo desconforto pós-operatório. A técnica de Lasik pode ser utilizada nas correções de miopia, astigmatismo e hipermetropia

Técnica PRK: O PRK é uma técnica que vem sendo realizada há quase 20 anos e que também apresenta uma alta taxa de sucesso e previsibilidade. Consiste na remoção mecânica da camada mais superficial da córnea (epitélio) e subsequente aplicação dos feixes de laser.

O PRK tem como grande vantagem o altíssimo nível de segurança, especialmente em paciente com córneas mais finas ou leves alterações em sua curvatura. O PRK é utilizado principalmente para a correção de baixos a moderados graus de miopia e astigmatismo.

Técnica LASEK: O Lasek consiste numa pequena variação do PRK, no qual é criado uma fina lamela (flap) com o epitélio (camada mais superficial da córnea). A criação do flap epitelial é geralmente facilitada pela aplicação de uma solução alcoólica.

Apesar de outras técnicas estarem em desenvolvimento, o Lasik e o tradicional PRK continuam sendo as mais comumente empregadas, devido ao alto grau de segurança e eficácia comprovados ao longo dos anos.

Importante: Todas as informações contidas nesta página têm caráter informativo e educacional. Nenhuma providência deverá ser tomada sem consultar o seu oftalmologista, pois somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina.