Veja respostas para as 4 perguntas mais comuns sobre saúde ocular

Veja respostas para as 4 perguntas mais comuns sobre saúde ocular

É muito perigoso ter contato com desinformação. Com a facilidade de compartilhamento que existe na internet, podemos acabar tendo contato com informações erradas que possuem um impacto sério na saúde. E isso vale também para a saúde ocular.

Para ajudar a resolver esse problema, reunimos a seguir as respostas para as perguntas mais comuns que são ouvidas dos pacientes na área de Oftalmologia. Confira:

Qual a frequência ideal para ir ao oftalmologista?

Para pessoas que não necessitam de correção ocular ou não sofrem de alguma doença, é recomendado visitar o oftalmologista uma vez a cada dois anos. Para quem requer correção ocular, a história já é diferente: recomendamos pelo menos uma visita a cada ano. Lembre-se da importância de um acompanhamento recorrente da sua saúde ocular, já que muitas doenças oculares graves podem ser completamente curadas se detectadas cedo.

Por que não posso dormir de lentes de contato?

Quem dorme com lentes de contato tem de seis a oito vezes mais chances de desenvolver alguma doença séria na córnea. Então, cuidado! Afinal, elas ficam em contato direto com os olhos e diminuem a quantidade de oxigênio dele. Ao ficar sem isso por longos períodos, aumentam as chances de infecções. Nunca se esqueça de tirá-las antes de dormir.

O que significa visão 20/20?

O termo vem dos EUA, já que toma como partida uma medida utilizada lá. O termo 20/20 se refere à nitidez da visão de um paciente, o quão bem ele consegue enxergar. O primeiro 20 se refere à distância que ficamos de um Teste de Snellen. O outro 20 é uma das linhas do teste, até onde a maioria das pessoas consegue ver com clareza. Portanto, visão 20/20 é considerada normal.

Quais os sintomas da doença ___________ ?

Nós temos uma seção rica em nosso site a respeito de doenças oculares que serve como conteúdo informativo sobre saúde ocular. Você pode acessá-la por aqui para conferir a lista completa. Lembre-se que nenhum conteúdo online substitui a consulta oftalmológica, que deve ser marcada para que um diagnóstico correto possa ser passado.