5 dicas para evitar as principais doenças oculares e suas consequências

5 dicas para evitar as principais doenças oculares e suas consequências


Órgão sensível e essencial, os nossos olhos estão sempre expostos e exigem cuidado especiais. Confira a seguir 5 dicas para prevenir doenças oculares e descubra como cuidar melhor da saúde dos seus olhos!

É bem provável que você conheça não apenas uma, mas algumas pessoas que usam óculos de grau para corrigir doenças oculares de refração, como miopia ou astigmatismo, por exemplo. Assim como há grandes chances de uma dessas pessoas ser você.

A dificuldade de enxergar e a necessidade do uso de óculos de grau é a principal razão que leva alguém a procurar um médico oftalmologista. O que significa dizer que é menos comum que pessoas que têm boa visão se atentem aos cuidados com os olhos e coloquem na agenda uma visita com esse especialista. Mas e as outras doenças oculares?

De acordo com publicação de 2019 do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que cerca de 285 milhões de pessoas no mundo possuem algum tipo de deficiência visual, sendo 39 milhões acometidas pela cegueira.

A boa notícia é que por meio da prevenção e de tratamentos efetivos, algumas dessas doenças podem ser evitadas, assim como os quadros de cegueira. Para saber como cuidar da saúde dos seus olhos no seu dia a dia, continue lendo!

As 5 principais doenças oculares

Antes de tudo, é importante que você conheça as principais doenças que podem acometer a sua visão. Doenças oculares podem ocasionar tanto uma discreta diminuição da capacidade funcional da visão quanto levar à cegueira definitiva.

1. Ametropia

Ametropia, ou erro refrativo, é a doença ocular mais comum. É um defeito de visão decorrente da focalização inadequada da luz que chega à retina. Os tipos mais comuns são a miopia, a hipermetropia, o astigmatismo e a presbiopia.

2. Conjuntivite

conjuntivite é um inflamação da conjuntiva, membrana que reveste a parte branca do olho e interna das pálpebras.

A inflamação pode ser infecciosa (transmissível por contato), alérgica ou tóxica. Sendo o último tipo causado pelo contato com produtos químicos que podem dar reação aos olhos. Os principais sintomas são coceira, ardência, lacrimejamento excessivo, maior sensibilidade à luz e sensação de corpo estanho nos olhos.

3. Glaucoma

Uma das principais causas de cegueira irreversível no mundo, o glaucoma é uma doença causada pelo aumento da pressão intraocular, provocando danos ao nervo óptico, estrutura que liga o olho ao cérebro. A perda gradativa da visão é o principal sintoma e o tratamento pode ser feito com colírios ou até cirurgia.

Dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia apontam que cerca de 1,5 milhão de brasileiros acima de 40 anos podem apresentar a doença.

4. Catarata

A doença é caracterizada pela perda de transparência do cristalino, a lente natural dos nossos olhos. Com o avançar da idade, a região começa a ficar opaca, perdendo a transparência e dificultando a visão. Uma doença ocular que pode provocar cegueira, mas reversível com cirurgia. O principal sintoma é o embaçamento da visão.

5. Retinopatia diabética

É uma doença ocular vascular que atinge a retina de pacientes diabéticos, a retinopatia diabética pode se manifestar diminuindo a visão de maneira súbita ou progressiva quando o nível de glicose fica elevado por muito tempo. A doença pode causar cegueira e sua principal forma de prevenção é controlando o diabetes.

Agora que você já conhece as principais doenças oculares, confira 5 dicas para manter os cuidados com os olhos e se prevenir não apenas das doenças listadas, mas também de outras!

5 dicas para cuidar dos olhos e evitar doenças na visão

O médico oftalmologista da Unimed Fortaleza, Dr. Edmar Guedes, compartilha abaixo as melhores dicas para você evitar doenças oculares. Confira!

1. Mantenha hábitos saudáveis

Dica preciosa quando o assunto é saúde e que não é diferente para o cuidado com os olhos. Durma bem e mantenha uma alimentação balanceada. Dormir pouco pode causar irritação nos olhos e cansar a visão. Já uma alimentação rica em nutrientes fornecerá vitaminas essenciais e benéficas para o funcionamento da retina.

2. Evite coçar os olhos e higienize a região

Coçar os olhos é um hábito comum e parece inofensivo, mas não é recomendado. Ao coçar os olhos você pode causar lesões oculares, irritações e até mesmo maiores problemas na córnea.

Para evitar irritação na região, crie o hábito de lavar os olhos diariamente e evite contato direto com substâncias químicas, como sabonetes, produtos para pele, entre outros.

3. Cuidado com a luz

Seja da luz natural do sol ou das luzes artificiais de telas como televisão, computador ou celular, os olhos necessitam de cuidados com a exposição.

Use óculos de sol para reduzir a exposição dos olhos aos efeitos nocivos dos raios ultravioletas. Para proteger seus olhos das luzes artificiais, evite ficar longo tempo em frente às telas. Faça pequenas pausas durante o uso e evite cansaço visual e complicações futuras.

Para quem usa óculos, são indicadas as lentes com tecnologia de filtro azul, que diminui os malefícios do contato exagerado com telas eletrônicas, protege e dá conforto os olhos.

4. Atenção ao uso de produtos para os olhos

O uso de alguns produtos podem até estar associado aos cuidados com os olhos, mas é importante ficar atento às armadilhas para evitar doenças oculares futuras.

Não utilize, por exemplo, óculos de grau ou de proteção solar sem procedência, comprados em feiras, camelôs, farmácias ou emprestados. Não faça uso de colírios sem prescrição médica. Quem usa lentes de contato, deve ficar atento aos cuidados de manipulação e validade do produto.

5. Visite o oftalmologista regularmente

Independentemente da idade, ter os olhos examinados regularmente por um médico especialista é fundamental para uma boa saúde ocular.

Dados da Agência Internacional de Prevenção à Cegueira presentes em publicação do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, indicam que no Brasil podem existir cerca de 26 mil crianças cegas em decorrência de doenças oculares que poderiam ter sido evitadas. Uma rotina de prevenção diminui riscos de doenças oftalmológicas e suas consequências.

Pessoas que já têm algum diagnóstico de doença ocular ou têm mais de 40 anos de idade devem ir ao consultório oftalmológico, pelo menos, uma vez ao ano. Pessoas com diabetes também devem dedicar mais atenção à saúde dos olhos e ter uma rotina de visitas ao médico.

Pais de crianças e adolescentes devem ficar atentos a alguns sintomas que podem indicar doenças nos olhos, como dor de cabeça e vista cansada. Aos primeiros sinais e queixas, o médico deverá ser consultado.

Comece a se cuidar hoje

A falta de conhecimento e a dificuldade de acesso a médicos especializados está entre os principais motivos da não regularidade da prevenção de doenças oculares.

Por esta razão, adquirir um plano de saúde com uma grande rede de médicos de diversas especialidades pode ser uma excelente opção para você garantir não só a saúde dos seus olhos, mas cuidar da sua saúde de maneira integral.

fonte: https://www.unimedfortaleza.com.br/blog/cuidar-de-voce/como-evitar-doencas-oculares