Coronavírus: por que é tão difícil ficar sem tocar o rosto?