DOENÇAS OCULARES HEREDITÁRIAS: CONHEÇA AS 5 PRINCIPAIS

DOENÇAS OCULARES HEREDITÁRIAS: CONHEÇA AS 5 PRINCIPAIS

Muitas doenças oculares são transmitidas por herança genética. O ideal é se consultar e informar ao oftalmologista sobre quaisquer condições pré-existentes para que um diagnóstico preciso.

O tratamento das doenças oculares hereditárias tem maior chance de sucesso, se a descoberta é feita com antecedência.

Esse artigo lista 5 doenças de visão hereditárias, assim você toma ainda mais cuidado com sua saúde ocular caso alguém da família tenha desenvolvido alguma delas.

1. CATARATA CONGÊNITA

Acontece quando a lente natural do olho do bebê – o cristalino – nasce opaco. As principais causas são as infecções durante a gestação, quando a mãe adquire doenças como a rubéola e outras. Por conta disso, é necessário detectar logo após o nascimento do bebê o estado da sua visão. O diagnóstico do recém-nascido é feito através do teste do olhinho.

2. GLAUCOMA CONGÊNITO

É uma doença ocular infantil causada pela pressão interna no olho do bebê ou pelo mau funcionamento dos vasos sanguíneos no nervo óptico. Os sintomas apresentam lacrimejamento contínuo, incômodo com a claridade, olhos grandes demais, olhos desproporcionais, ou até uma cor azul desapropriada aos olhos. Aconselha-se consultar o oftalmologista para fazer o teste do olhinho e manter um acompanhamento da evolução visual do recém-nascido para prevenir qualquer desenvolvimento da doença.

3. RETINOSE PIGMENTAR

É uma doença que afeta a retina do olho atrapalhando a formação da imagem no campo de visão ocular. Os seus sintomas são a dificuldade da visão periférica e da visão noturna, a perda na identificação das cores e da visão central. É progressivo, mais comum em jovens e adultos do gênero masculino, geralmente passado de pais para filhos.

4. DALTONISMO

É uma deficiência visual em que o indivíduo não consegue distinguir ou até mesmo reconhecer determinadas cores. O sintoma mais comum é a dificuldade para enxergar as diferenças entre as tonalidades das cores. O diagnóstico do daltonismo é feito por um oftalmologista que basicamente pergunta sobre o histórico familiar do paciente, realiza o teste de Ishihara e algumas atividades com cores. Não existe cura ou tratamento para o daltonismo, o que existe são tabelas de cores ou suportes específicos para ajudar daltônicos no dia a dia.

5. MIOPIA

A miopia é um tipo comum de erro de refração em que objetos próximos aparecem claramente, mas os distantes aparecem embaçados. Essa condição pode ser diagnosticada com exames simples pelo seu oftalmologista e seu tratamento consiste no uso de óculos, lentes de contato ou cirurgia (em alguns casos).

Cuidar bem dos olhos é de extrema importância e ficar por dentro das doenças de visão hereditárias é um fator de peso nesses cuidados. A falta de seriedade com os olhos pode desenvolver deficiências visuais, incômodos e outros problemas graves como a cegueira.

A consulta oftalmológica é necessária e deve respeitar o histórico ocular da família do paciente, para que qualquer problema seja identificado e tratado o quanto antes.

Fonte: CBO – Conselho Brasileiro de Oftalmologia

Site: https://centrocampineiro.com.br/doencas-oculares-hereditarias-conheca-as-5-principais/